icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Enquanto tentam higienizar suas casas, muitas pessoas estão sendo acidentalmente envenenadas

POR Erik Ely    EM Curiosidades      24/04/20 às 22h50
capa do post Enquanto tentam higienizar suas casas, muitas pessoas estão sendo acidentalmente envenenadas

Já que essa pandemia tem se mostrado tão grave e fatal, é natural que façamos tudo que está ao nosso alcance, para proteger a nós e àqueles que amamos. No entanto, em alguns casos, nossa vontade de nos defender contra a Covid-19 tem criado problemas ainda maiores. Dessa forma, enquanto tentam higienizar suas casas, muitas pessoas estão sendo acidentalmente envenenadas.

Recentemente, os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) divulgaram um relatório que revela um aumento nas chamadas de emergência para casos de envenenamento. Ainda no relatório, entendemos que esse aumento coincide com o maior quantidades de casos registrados. Portanto, esse número vem crescendo desde o primeiro caso relatado nos Estados Unidos, em 19 de janeiro de 2020.

Um aumento significativo nos casos de envenenamento

Atualmente, os pesquisadores ainda não conseguem demonstrar de forma concreta que há uma ligação direta entre esses envenenamentos por produtos químicos e os esforços para evitar a proliferação da Covid-19. Porém, não se pode negar que há uma possível relação entre os casos. Em comparação com o início de 2019, há um aumento de mais de 20% em ligações do CDC sobre emergências envolvendo produtos de limpeza e desinfetantes.

No estudo, foram coletados 55 casos de envenenamentos registrados entre janeiro e março de 2020. Em seguida, esses números foram comparados com os mesmos períodos de 2019 e 2018. Assim, com a comparação, pudemos perceber que os casos aumentaram 16% em relação a 2018.

Além disso, o maior aumento encontrado no relatório ocorreu no início de março desde ano. No caso de produtos de limpeza, os alvejantes representam a maior porcentagem do aumento. Sendo que, desinfetantes seguem segundo lugar. O aumento dessas exposições a produtos correspondeu ao aumento da cobertura da pandemia da Covid-19. Assim, esse aumento também pode ser relacionado a relatórios que mostram que as pessoas têm comprado mais produtos de limpeza e desinfecção, uma vez que eles estão em falta em diversos estabelecimentos do país.

Casos que já antecediam o período da pandemia

Mesmo antes do atual aumento, envenenamentos com crianças menores de cinco anos já representavam grande parte das chamadas. Portanto, se antes o número já era preocupante, hoje, se torna ainda mais, uma vez que crianças de todas as idades estão sendo socorridas por envenenamento por produtos de limpeza.

Em um dos casos, uma criança de quatro anos comeu uma quantidade desconhecida de desinfetante pra as mãos. Por conta da alta quantidade de álcool, a criança se sentiu tonta e bateu a cabeça ao cair no chão. Depois disso, os pais rapidamente a levaram ao hospital e ela passa bem.

No início de março, um microbiologista da Universidade Rutgers e especialista em segurança alimentar, Donald Schaffner, alertou sobre o perigo de lavar alimentos com sabão. "Há um monte de gente por aí recomendando que você lave seus produtos frescos com sabão. Isso não é uma boa ideia, uma vez que o sabão pode causar vômitos e diarreia", explicou o especialista.

Em um outro exemplo registrado pelo CDC, uma mulher tentou limpar suas compras de mercado com água sanitária e água quente. Com isso, o calor aumentou a liberação de vapores de cloro. Em seguida, a mulher experimentou sintomas como tosse e dificuldade para respirar. Depois de ser socorrida, ela precisou receber broncodilatadores para restaurar os níveis de oxigênio no sangue.


Próxima Matéria
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest