• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Entenda como os macacos brasileiros estão entrando na sua "Idade da Pedra"

POR Mateus Graff    EM Ciência e Tecnologia      13/07/16 às 16h33

Sabemos a há muito tempo vários primatas usaram ferramentas de pedra, incluindo chipanzés, macacos-prego e macacos. Recentemente, um estudo revelou que não havia evidências arqueológica o suficiente para provar que os macacos da Tailândia elaboraram ferramentas geológicas durante pelo menos meio século.

Porém uma nova evidência arqueológica sugere que os macacos-prego aqui do Brasil estava utilizando ferramentas de pedra para quebrar castanhas de caju há cerca de 700 anos atrás. Os pesquisadores dizem que, para a data, esses foram os primeiros vestígios do uso desses materiais pelos animais fora da África. Isso significa que assim como o Renascimento estava começando na Itália, os macacos estavam criando ferramentas com pedras na América do Sul. O estudo foi publicado pela revista "Current Biology".

001

Os cientistas levantaram questões sobre as origens e a disseminação do uso de ferramentas pelo mundo. De certa forma, os vestígios podem mostrar que o comportamento humano foi influenciado por suas observações aos macacos. Michael Haslam, o principal autor da pesquisa e chefe do projeto Primate Archaeology (Primarch), na Universidade De Oxford, é um pioneiro no campo. Ele já descobriu evidências de uso de ferramentas de pedra por macacos da Tailândia, mas essa nova descoberta realmente pode ser revolucionária.

No último trabalho envolvendo o Brasil, o pesquisador se juntou a Universidade de São Paulo (USP), e observou grupos de macacos-prego no Parque Nacional Serra da Capivara, no Piauí, e combinaram com dados arqueológicos. Eles observaram os macacos usando pedras como martelos e bigornas para bater em alimentos duros, tais como sementes e castanhas de caju. Os animais jovens aprendiam com os mais velhos a fazer o mesmo.

002

Para Haslam, tanto o macaco-prego quanto o macaco tailandês teriam conseguido transmitir o uso das ferramentas para as novas gerações. Isso significa que há uma história profunda da aplicação da pedra em pelo menos três primatas além do ser humano. Os pesquisadores escavaram um total de 69 pedras para ver se a tecnologia utilizada hoje pelos macacos no Piauí foi se desenvolvendo ao longo do tempo. Eles cavaram a uma profundidade de 0,7 metro em um local perto dos cajueiros onde estão macacos-prego hoje.

De acordo com o estudo, foram identificadas ferramentas para medir o tamanho e a forma das pedras. Foram achados danos na superfície das pedras antigas, causados pelas pancadas dos macacos. "Até agora, o único registro arqueológico de uso de ferramentas de animais pré-modernos vem de um estudo de chimpanzés em três locais na Costa do Marfim, na África, onde as ferramentas foram datados de entre 4.300 e 1.300 anos atrás. Aqui, temos uma nova evidência que sugere que macacos e outros primatas da África também estavam usando ferramentas centenas, ou possivelmente, milhares de anos atrás", disse Haslam, da Universidade de Oxford.

O estudo de Haslam na Tailândia foi publicado em junho deste ano, no periódico "Journal of Human Evolution". A equipe observou que os grupos de macacos em um parque nacional do país usavam ferramentas para esmagar caracóis marinhos, nozes e caranguejos, e acabaram identificando 10 ferramentas de escavação.

E aí amigos, acham que isso pode ser uma prova de que os macacos usavam ferramentas feitas de pedras Comentem!

Próxima Matéria
Via   G1     Ifl Science  
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+