• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Entenda como uma simples mordida de um filhote de cachorro levou uma mulher à morte

POR Jesus Galvão    EM Mundo Animal      15/08/18 às 14h03

Sharon Larson, de 58 anos, natural de South Milwaukee no estado do Wisconsin, nos EUA, veio a óbito após uma mordida de seu cãozinho recém adotado e que acabou se tornando uma infecção. No começo, Larson sentiu sintomas comuns aos que sentimos quando estamos resfriados. Porém, quando eles começaram a se agravar, a estadunidense procurou um hospital.

Após dois dias internada, ela veio a óbito. Os exames de Sharon deram positivos para uma bactéria que é facilmente encontrada na boca de cães e gatos chamada Capnocytophaga. Ela se espalha facilmente através de mordidas, arranhões e até mesmo pela lambida desses animais.

O caso de Sharon

A estadunidense Sharon Larson havia adotado o pequeno cão há pouco tempo, quando em um acidente, ele acabou mordendo-a, resultando em um pequeno corte. Passado algum tempo após a mordida Larson começou a se sentir mal, com sintomas semelhantes a um resfriado e procurou ajuda médica. Quando no hospital, alguns exames foram realizados e o diagnóstico foi positivo para Capnocytophaga, provavelmente contraída na mordida do cãozinho.

Sharon faleceu dois dias após sua internação. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), muitas pessoas acabam se tornando imunes a essa bactéria e casos de doenças são raros, apesar que infecções por esta bactéria podem levar a morte, como no caso da norte americana.

A grande maioria das infecções ocasionadas por esta bactéria acometem pessoas acima dos 40 anos de idade, segundo informações do CDC. Após o aparecimento dos sintomas,  cerca de 30% das pessoas podem morrer caso a doença se desenvolva para quadros mais graves, e em alguns exemplos estas mortes acontecem entre 24 e 72 horas.

Os riscos para desenvolver infecções por esta bactéria são maiores quando os indivíduos apresentam o sistema imunológico mais debilitado, como por exemplo, em casos de pessoas sofrendo com câncer, diabetes e convivendo com o HIV, ou que tiveram seu baço removido. Entretanto, não ficou claro se Larson apresentava condições que tenham enfraquecido sua imunidade.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+