• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Entenda o que é o Ramadã, o nono mês do ano no calendário islâmico

POR Bruno Destéfano    EM Mundo Afora      09/05/19 às 15h17

"Ramadã" é o período mais precioso para os seguidores do livro Alcorão. A tradição islâmica afirma que foi durante o Ramadã, na "Noite do Poder" (Laylat al-Qadr), que Deus revelou o sagrado livro como uma forma de orientar o povo. O Ramadã é o nono mês do ano no calendário islâmico, mas a data muda a cada ano. Isso ocorre porque o Islã usa o calendário lunar (com base nos ciclos da lua) e, assim sendo, não existe uma data fixa no calendário ocidental/solar.

Para os muçulmanos, o Ramadã é um período de introspecção, oração comunitária na mesquita e leitura. Deus perdoa os pecados passados ??daqueles que passam pelo mês sagrado com oração e intenção fiel. Além disso, o Alcorão indica que comer e beber são permissíveis somente até que o "fio branco da luz se torne distinguível do fio escuro da noite ao amanhecer".

Os muçulmanos, durante a refeição chamada "suhoor", comem alimentos energéticos. Isso ocorre antes do alvorecer. Logo após, o processo de jejum tem início para que os muçulmanos dediquem-se à sua fé e se aproximem de Allah. As famílias e amigos, antes do amanhecer, se reúnem para desfrutarem do período de refeição chamado iftar.

Conhecendo o nono mês do ano no calendário islâmico

O Ramadã é um momento para se desvincular dos prazeres mundanos e se concentrar nas orações de alguém. Muitos muçulmanos se vestem de maneira mais conservadora e passam mais tempo na mesquita do que em qualquer outra época do ano. Estudiosos muçulmanos dizem que não basta apenas evitar alimentos e bebidas durante o dia.

É aconselhável que os cônjuges abstenham-se de relações sexuais. Além disso, os muçulmanos não devem se envolver em conflitos de trânsito, xingamentos, brigas ou fofocas. Eles também são encorajados a fazer as cinco orações diárias. Nos tempos de inatividade, antes de quebrar seu jejum ao pôr do sol, também são solicitados a recitar o Alcorão para intensificar a lembrança de Deus.

Após as orações, os muçulmanos se reúnem em suas casas ou mesquitas para quebrar o jejum com uma refeição chamada iftar, que é frequentemente compartilhada com amigos e a família. Há orações adicionais oferecidas à noite, chamadas de orações tawarih, realizadas preferencialmente em congregações na mesquita. Durante essas orações, todo o Alcorão pode ser recitado.

É importante ressaltar que nem todo mundo jejua durante o Ramadã. Crianças, mulheres grávidas, idosos e aqueles que estão doentes ou que viajando não precisam realizar o processo.

Rituais de encerramento

O que acontece no final do Ramadã? Bem, há um festival especial de três dias para marcar o encerramento. Isso é chamado de Eid al-Fitr - o Festival da Quebra do Jejum. Começa quando a primeira visão da lua nova é vista no céu. Os muçulmanos não só celebram o fim do jejum, mas também agradecem a Allah pela força que lhes deu durante todo o mês anterior.

Inclusive, também é comum que as crianças recebam presentes e roupas novas. Tais festas são socialmente semelhantes ao nosso Natal, de acordo com Florian Pohl, professor de religião da Universidade de Oxford.

Interessante, não é? Ramadã é o nono mês do ano no calendário islâmico e o jejum começou no último dia 5 de maio. O período se estende até o dia 5 de junho. Já conhecia esta tradição islâmica? Não se esqueça de deixar o seu comentário.

Próxima Matéria
Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+