• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Entenda porque nós estamos adquirindo mais doenças transmitidas por animais

POR Erik Ely    EM Ciência e Tecnologia      06/02/20 às 15h38

Atualmente, o mundo está lutando contra uma nova emergência de saúde global, um novo tipo de coronavírus, que se espalhou pela China e outros 20 países. Dessa forma, acredita-se que o novo vírus tenha se originado da vida selvagem. Afinal, por que nós estamos adquirindo mais doenças transmitidas por animais?

Pelo que sabemos, é possível que as mudanças climáticas estejam alterando nossa relação com o reino animal. Dessa forma, um novo cenário está sendo criado, onde doenças possam evoluir e contaminar os humanos de forma diferente.

Como os animais podem tornar as pessoas doentes?

Ao longo dos últimos 50 anos, uma série de doenças infecciosas se espalhou rapidamente, após saltar dos animais para os seres humanos. Por exemplo, nos anos 1980, a crise do HIV/Aids teve origem nos primatas. Depois disso, a gripe aviária de 2004/07 veio de aves. E, por fim, os porcos deram a gripe suína de 2009. Contudo, recentemente, foi descoberta a Sars, também causado por um vírus do tipo corona, oriunda de morcegos, via civetas, um pequeno mamífero asiático. Além disso, os mesmos morcegos também forma precursores do vírus Ebola.

De fato, os seres humanos sempre contraíram doenças de animais. Com isso, a maioria das novas doenças infecciosas vem da vida selvagem. Mas também precisamos entender que as mudanças ambientes estão acelerando esse processado. Dessa forma, o crescimento da população das cidades e do número de viagens internacionais faz com que, quando essas doenças surgem, elas se espalhem rapidamente.

A maioria dos animais carrega uma variedade de patógenos, bactérias que podem causar esse tipo de doença. Contudo, a sobrevivência evolutiva desse patógeno depende da infecção de novos hospedeiros. E claro, pular para outras espécies é uma boa maneira de fazer isso. Com isso, o sistema imunológico do novo hospedeiro tenta matar esses patógenos, o que significa que os dois estão presos em um eterno jogo evolutivo de tentar encontrar novas maneiras de derrotar um ao outro.

Mudanças climáticas e animais sem habitat

Por conta das mudanças ambientais e climáticas, o habitat natural dos animais estão sendo removidos ou alterados. Por isso, a forma como eles vivem, onde vivem e o que comem, estão sendo impactados nesse jogo. Dito isso, a forma como os humanos vivem também mudou. Por exemplo, 50 anos atrás, 35% da população vivia nas cidade. Hoje, esse número representa 55% da população.

Com as cidades se tornando mais populosas, novos animais selvagens partem em busca de um novo lar. Por isso, encontramos ratos, camundongos, guaxinins, esquilos, raposas, pássaros, chacais e macacos com mais facilidade. Com isso, espaços assim se tornam um cadeirão para a evolução de doenças. Além disso, novas infecções também podem se espalhar rapidamente nas grandes cidades, à medida que mais pessoas dividem um espaço cada vez menor.

Em algumas culturas, as pessoas também se alimentam de animais selvagem que vivem nos espaços urbanos ou nos seus arredores. Contudo, nossa atenção deve estar voltada para a destruição de habitats naturais. Em primeiro lugar, essa é a causa dos animais estarem se aproximando das cidades. Afinal, quanto mais alteramos nosso ambiente, maior a probabilidade de perturbar ecossistemas e oferecer oportunidades para o surgimento de doenças.

Próxima Matéria
Via   BBC  
Imagens BBC
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+