• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Escritura antiga conta história de uma chuva de cometas há 13 mil anos

POR Cristyele Oliveira    EM História      03/05/19 às 14h13

O Gobekli Tepe, na Turquia , é tido como o templo mais antigo do mundo e as várias esculturas que sobreviveram aos anos apresentam vários símbolos antigos. Depois de anos estudando as esculturas, os pesquisadores finalmente conseguiram traduzir os símbolos presente nos pilares do templo. Ao traduzirem esses símbolos nas esculturas, os pesquisadores descobriram que aqueles símbolos contam a história de um impacto devastador de cometas ocorrido há mais de 13 mil anos atrás.

Eles cruzaram os eventos descritos nas esculturas com simulações computadorizadas do sistema solar daquela época. Com essa projeção, os pesquisadores acreditam que as esculturas relatam em detalhes uma possível chuva de cometas que ocorreu por volta de 10.950 a.C.. O curioso é que essa data coincide com a mesma época em que o gelo mudou as civilizações para sempre.

Chuva de cometas

Também conhecida como era glacial, o Dryas Recente foi um período crucial para a humanidade. O período de gelo durou cerca de mil anos. Essa foi uma época em que a agricultura e as primeiras civilizações neolíticas apareceram.

Mesmo depois de vários estudos sobre a era glacial, ainda não está claro o que desencadeou o período. Entre as principais hipóteses, um ataque de cometa é o mais provável. Embora, os cientistas ainda não tenham conseguido provas físicas de cometas nessa época.

A equipe de pesquisadores da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, foi a responsável pela descoberta. Segundo eles, essas esculturas encontradas no templo mais antigo do mundo encontrado até agora, que é Gobekli Tepe, no sul da Turquia, apresentam evidências de que um cometa provocou o Dryas Recente.

"Acho que esta pesquisa, junto com a descoberta recente de uma anomalia generalizada de platina em todo o continente norte americano, praticamente selou o caso em favor do impacto do cometa Dryas", disse o pesquisador Martin Sweatman ao The Telegraph.

Além disso, a tradução dos símbolos, apresenta mais informações sobre o Gobekli Tepe.  Os pesquisadores acreditam que o templo poderia ter sido um antigo observatório do céu.

"Parece que Gobekli Tepe era, entre outras coisas, um observatório para monitorar o céu noturno", disse Sweatman. "Um de seus pilares parece ter servido como um memorial para este evento devastador, provavelmente o pior dia da história desde o fim da Idade do Gelo".

O Templo

Os pesquisadores acreditam que o templo tinha sido construído por volta de 9.000 a.C. No entanto, os símbolos encontrados no pilar central datam o evento cerca de 2 mil anos antes disso.

Sweatman e sua equipe descobriram que os símbolos realmente correspondiam à constelações astronômicas. Além de mostrarem uma chuva de fragmentos de cometas atingindo o planeta.

As esculturas apresentam sinais de cuidado que sugerem que o povo de Gobekli Tepe tenha feito a manutenção do templo por milênios. Por isso, os pesquisadores acreditam que o evento descrito possa ter causado impactos duradouros na civilização.

Na tentativa de descobrir se esse ataque de cometas realmente ocorreu, os pesquisadores usaram modelos de computador para combinar os padrões das estrelas para uma data específica. E os resultados mostraram evidências de que o evento em questão teria acontecido cerca de 10.950 a.C..

Enquanto as datas das esculturas coincidem com um núcleo de gelo encontrado na Groenlândia, o gelo sugere que o período do Dryas Recente tenha começado por volta de 10.890 a.C.. Comparando as datas, os cientistas podem estar certos da ligação entre os dois eventos.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+