• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Essa é a dieta que todos deveríamos seguir após uma guerra nuclear

POR Diogo Quiareli    EM Curiosidades      17/01/20 às 17h55

Já pensou se acontecesse uma guerra mundial com armas nucleares hoje? Haveria tempestades de fogo, envolvendo o céu, em uma enorme massa de fumaça. Além disso, ficaríamos quase que no escuro total, pois a luz solar seria drasticamente tampada. Isso quer dizer que ficaríamos na escuridão. Sem os raios solares, logo, a fome se espalharia pelo mundo e acabaria matando muitas pessoas, embora sobrevivessem bem poucas. Poderíamos então considerar a humanidade totalmente extinta do mundo? Talvez sim, pois não conseguiríamos comer nada, visto que os alimentos naturais, que são a base de tudo, precisam do Sol.

No entanto, um engenheiro mecânico disse que nem tudo estaria perdido. Ele foi o responsável pela criação da "dieta do desastre". Essa poderia sim, salvar a humanidade, durante um período totalmente apocalíptico. Nem tudo estaria perdido pós-guerra nuclear. Pensando nisso, resolvemos buscar mais detalhes dessa dieta milagrosa e capaz de resistir aos estragos de um evento como esse. Trouxemos então, caro leitor, mais detalhes sobre a dieta que todos os seres humanos deveriam seguir após uma guerra nuclear. Confira conosco e já aproveite para compartilhar com seus amigos nas redes sociais. Agora, sem mais delongas, confira conosco a seguir.

A dieta que deveríamos seguir após uma guerra nuclear

David Denkenberger disse que, em caso de uma guerra nuclear, os seres humanos seriam capazes de viver em lugares sem muita luz. Poderíamos nos alimentar de cogumelos e algas marinhas, pois esses alimentos também não precisam de muita luz. Por que ele sugeriu isso? Há profecias de uma possível guerra nuclear no futuro. Sendo assim, o engenheiro mecânico já fez o alerta, para que as pessoas possam se preparar. Caso isso aconteça, as consequências serão extremas.

Uma nuvem de fumaça negra bloquearia quase toda a luz do Sol, assim fazendo as temperaturas caírem drasticamente. Os cogumelos seriam mais certeiros para a alimentação humana. Isso porque eles poderiam se alimentar da matéria morta dos trilhões de árvores, destruídas no inverno catastrófico. Isso seria uma fonte regenerativa de alimentos que poderiam alimentar os sobreviventes do mundo inteiro, por cerca de três anos.

Um artigo de 2008 mostra a sustentabilidade dos cogumelos. Segundo os estudos, eles crescem rapidamente e produzem altos retornos. Não são necessárias tecnologias avançadas para o cultivo. Além disso, eles podem ser cultivados em pequenos lotes de terra. Isso facilitaria muito em um apocalipse. Além disso, não podemos nos esquecer das algas. Esses alimentos também crescem muito rápido e não precisam de muita luz. Segundo o estudo, seriam necessários cerca de 1,5 bilhão de toneladas de alimentos por ano, para alimentar o que restaria de humanos no planeta. De fato, uma guerra nuclear traria danos, mas não seria capaz de extinguir a humanidade.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento. Aproveite o momento para fazer um tour por nosso site e viaje por um universo inteiro de curiosidades.

Próxima Matéria
Via   Daily Mail     Business Insider  
Diogo Quiareli
Geminiano, 25 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+