icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Essas celebridades descobriram o autismo depois dos 50 anos

POR Bruno Dias EM Entretenimento 24/08/20 às 11h46

capa do post Essas celebridades descobriram o autismo depois dos 50 anos

O autismo é um transtorno global do desenvolvimento e possui três características fundamentais: são incapazes de interagir socialmente, possuem um padrão de comportamento restrito e repetitivo e tem dificuldade com a linguagem comunicacional e interação de jogos simbólicos.

Esse transtorno se divide em algumas fases de comprometimento. Começando pela Síndrome de Asperger, que seria a mais leve, e não compromete a fala e nem inteligência. E vai até os casos mais graves, onde a pessoa não consegue manter contato interpessoal, sendo bastante agressiva e apresentando retardo mental.

Antigamente, era muito comum atribuir o autismo à problemas psicológico. Mas, hoje, mesmo que não tenha uma causa específica, acredita-se que a motivação para tal problema vem das mais variadas naturezas, incluindo fatores genéticos e biológicos.

O diagnóstico para autismo é essencialmente clínico e depende muito do comprometimento e histórico do paciente. É acreditado que o gênio Albert Einstein convivia coma a síndrome de Asperger, de acordo com um artigo científico de 2003.

Por mais que as características do transtorno do espectro autista (TEA) sejam identificadas logo na infância, alguns famosos mostraram que esse diagnóstico pode vir bem tarde na vida. Esse foi o caso do ator Anthony Hopkins e da cantora Susan Boyle.

Anthony Hopkins

Além de ator, Hopkins também é pintor e compositor. Ele foi indicado cinco vezes ao Oscar e ganhou o prêmio de melhor ator por seu papel no filme "O Silêncio dos Inocentes". Hoje, o ator tem 82 anos, e ele descobriu que tinha a síndrome de Asperger com quase 70 anos.

Em uma entrevista que deu ao jornal "The desert sun" ele disse como a síndrome o influenciou como artista. Hopkins disse que é uma pessoa multitarefa e que não consegue ficar parado. "Eu decido que não vou pintar e depois passo 24 horas pintando", disse.

Foi em uma fase que Hopkins não sabia o que queria fazer com sua vida ou quem ele era que as artes cênicas apareceram na sua vida. "Isso causou anos de profunda insegurança e curiosidade. Eu nunca poderia me estabelecer em nenhum lugar. Eu estava perturbado e causava problemas, especialmente quando jovem. Amadureci um pouco, então estou muito mais em paz comigo mesmo", explicou.

Além disso, o ator disse em uma outra entrevista que ele não vai a muitas festas e que não tem muitos amigos, mesmo gostando de conhecer pessoas. "Eu definitivamente olho para as pessoas de forma diferente. Eu gosto de desconstruir, separar o personagem, descobrir o que as faz funcionar, e a minha visão não será a mesma de outros", disse.

Susan Boyle

O risco maior é dos homens terem distúrbios neurológicos. Mas isso não quer dizer que mulheres estão livres do TEA. E a cantora de 59 anos, Susan Boyle é um  exemplo disso. Entretanto, a cantora parece ter sofrido mais com as dificuldades causadas pela síndrome do que Hopkins.

Ela ficou conhecida em 2009 quando participou do programa "Britain's got Talent" e chocou e emocionou todos quando cantou a música "I dreamed a dream". Depois disso, ela lançou um álbum que foi o mais vendido de todos os tempos no Reino Unido.

Mesmo com esse sucesso, Susan já sofreu muito na vida. Em uma carta publicada pelo Daily Mail ela diz que por toda sua vida foi chamada de "louca, estranha e bizarra". "Nascida em uma pequena vila escocesa em uma época em que a medicina ainda não tinha feito os grandes avanços que vemos hoje, meus pais foram instruídos a não esperar muito de mim, já que foram levados a acreditar que eu tinha danos no cérebro causados no nascimento", escreveu.

Por isso, Susan demorou mais de 50 anos para descobrir que ela tem a síndrome Asperger. "Isso não me define, mas me dá uma maior compreensão de quem eu sou", ressaltou.

Susan diz que sofreu bastante por não entender o que tinha de "errado" com ela. Ela foi diagnosticada com 51 anos e disse que foi uma sensação de "alívio, compreensão e aceitação".

"Não escrevi isso com o objetivo de provocar piedade. Muito pelo contrário. Não tenha pena de mim. Me compreenda", concluiu.


Próxima Matéria
Via   Vix  
Imagens Vix
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest