• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Essas "cicatrizes" no fundo do mar na Antártica são um sinal do que vem aí para o planeta?

POR Gustavo Camargo    EM Ciência e Tecnologia      03/11/17 às 17h01

Nosso planeta contém diversos indícios sobre o passado. Conforme vamos caminhando a um futuro com temperaturas mais altas, essas marcas podem dizer um pouco sobre o que estamos prestes a encarar.

Em uma pesquisa publicada na Nature, podemos observar o fundo do mar próximos às geleiras de Pine Island e Thwaites. Lá foram encontradas várias cicatrizes e arranhões causadas por icebergs. Essa descoberta mostra que, durante um período de 1.100 anos, aglomerados enormes de pequenos icebergs se separaram das geleiras. E isso é uma notícia muito ruim. O atual clima é muito parecido com o daquele período. E é bem provável que vá ficar mais quente, devido poluição de carbono.

Estudiosos usaram imagens subaquáticas de alta resolução para estudar melhor o histórico da violência dos icebergs no fundo do mar. Foram encontrados 10.831 características, e os resultados mostram que eles realmente foram feitos por pequenos icebergs que se soltaram.

Desde 1980 as geleiras vem perdendo massa em uma proporção assustadora, em grande parte devido às águas quentes que entram em contato, o que faz grandes icebergs se desprender das geleiras.

Zona de aterramento

O problema está aqui na zona de aterramento, ponto em que uma plataforma de gelo começa a flutuar. Até recentemente estava sobre um cume (ponto de uma superfície que é mais elevado em altitude que todos os pontos imediatamente adjacentes a ele). Basicamente o penhasco na ponta de um iceberg se mantém estável pois ele tem algumas centenas de metros de altura.

Mas, conforme a água quente vai entrando pro interior do iceberg, a linha de aterramento vai recuar ainda mais, até chegar a uma área em que a base rochosa sobre a qual a geleira se inclina. Isso pode dar origem a penhascos de gelo que podem antecipar um colapso rápido.

"No interior da atual linha de aterramento, não existem "pontos de fixação" como elevações de base rochosa para que a linha de aterramento se estabilize uma vez que o recuo começa", informa o candidato a doutorado Scott Polar Research Institute e líder da pesquisa. "Portanto, não existe nada para evitar que um futuro recuo se estenda para o interior da Antártida Ocidental."

Antártica

Se o derretimento da camada de gelo da Antártica Ocidental realmente acontecer, o nível do mar poderia subir até 3,96 metros. As geleiras de Pine e Thwaites são responsáveis por manter 1,2 do nível do mar sob controle. Mas esses pesquisa e algumas outras cada vez mostram mais pontos que elas podem não estar aptas ao desafio.

E aí, o que acharam da matéria? Comenta aí e não se esqueça de compartilhar com os amigos, lembrando que seu feedback é sempre muito importante.

Próxima Matéria
Gustavo Camargo
A verdade é que eu queria ser astronauta, mas na minha cidade ainda não tem a escolinha. Instagram: gustavoloopi
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+