icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Essas são as novidades no caso de Madeleine McCann

POR Bruno Dias EM Curiosidades 04/06/20 às 15h32

capa do post Essas são as novidades no caso de Madeleine McCann

Um caso intrigante é o desaparecimento de Madeleine McCann, que no dia três de maio passado completou 16 anos, se estiver viva. A criança britânica desapareceu quando tinha três anos de idade, durante suas férias com seus pais em um aldeamento na Praia da Luz, no Algarve, em Portugal. Madeleine McCann desapareceu no dia três de maio de 2007, quando a família McCann estava de férias em Portugal pela primeira vez. Na noite do desaparecimento, os pais de Madeleine tinham ido jantar com uns amigos no hotel e deixaram ela e os irmãos dormindo no quarto.

Segundo os pais da menina, a cada 20 ou 30 minutos, eles iam até o quarto checar se estava tudo bem. E por volta das 22 horas, Kate McCann foi até o quarto e quando chegou lá, sua filha não estava mais na cama e a janela do quarto estava semi-aberta.

A mãe da menina voltou para o restaurante e contou que Madeleine não estava mais no quarto e estava desaparecida. Os pais procuraram por ela no apartamento e em todo o hotel, mas não tiveram nenhum resultado. E depois disso, chamaram a polícia.

A polícia considerou o caso como um sequestro, mas não encontrou pistas e nem vestígios que apontassem nesse sentido ou que levassem à possibilidade de descobrir o paradeiro de Madeleine.

Novas pistas

O desaparecimento da menina virou o mais famoso do mundo e ainda não foi resolvido. Agora, a polícia metropolitana inglesa está focada em um prisioneiro alemão de 43 anos. Ele estava viajando por Portugal, em uma van na época em que a menina desapareceu.

A polícia acredita que esse homem estava na área onde Madeleine foi vista pela última vez, na região de Algrave. Eles estão procurando mais informações sobre a van e um Jaguar, que também é outro veículo suspeito.

Segundo informações da polícia, o homem transferiu a van para o nome de outra pessoa um dia depois do desaparecimento de Madeleine. "Alguém lá fora sabe muito mais do que está revelando", disse o investigador Mark Cranwell, que lidera a investigação.

Mesmo com essa pista, as autoridades dizem que o caso continua sendo como uma investigação de "desaparecimento" porque não existe nenhuma "evidência definitiva" se a menina está viva ou não. Mas os investigadores alemães do Departamento Federal de Polícia Criminal classificaram o caso como inquérito de assassinato.

De acordo com a Scotland Yard, as autoridades alemãs assumiram a liderança no caso porque o suspeito alemão estava sob custódia no país. E os detetives disseram que o suspeito estava preso por um "assunto não relacionado" e tinha condenações anteriores. Mas eles não compartilharam mais detalhes.

Investigação

O investigador disse que, na época, o prisioneiro tinha 30 anos. E que ele frequentava a região de Algrave de 1995 até 2007. Ficando vários dias em sua van e vivendo um estilo de vida transitório.

Ele estava na área da Praia da Luz, que foi onde a família McCann estava hospedada quando sua filha desapareceu. E no dia do desaparecimento, o homem alemão recebeu uma ligação às 19:22h que terminou às 20:20h. Mas a polícia não divulgou mais informações, porque isso pode ser crítico para o inquérito.

"Algumas pessoas conheceram o homem que estamos descrevendo hoje. Você pode estar ciente de algumas das coisas que ele fez", disse Cranwell.

"Ele pode ter falado algo sobre o desaparecimento de Madeleine. Mais de 13 anos se passaram e suas lealdades podem ter mudado. Agora é a hora de avançar", continuou.


Próxima Matéria
Via   Uol  
Imagens Uol
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest