icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Esse é o animal mais solitário do mundo e ele vive no Buraco do Diabo

POR Mateus Graff    EM Mundo Animal      28/11/17 às 12h54
capa do post Esse é o animal mais solitário do mundo e ele vive no Buraco do Diabo

Você pode até se sentir uma das pessoas mais solitárias do mundo, mas nada é comparado com a vida do animal que vamos citar nessa matéria. Estamos falando do peixe Cyprinodon diabolis, que também é conhecido como o peixinho-do-buraco-do-diabo. O tal peixe vive em um dos lugares mais secos do mundo, no Deserto do Mojave, localizado nos Estados Unidos.

O pequeno peixe só pode chegar a 2,5 cm. Para vocês terem uma ideia de como o peixe é raro, estima-se que existam apenas 50 exemplares da espécie no mundo inteiro. Mas afinal, por que diabos esse peixe é considerado o animal mais solitário e isolado do mundo? Isso é o que nós vamos explicar para vocês nessa matéria.

Vivendo isolado do resto do mundo

Esse peixe vive em uma caverna de pedra calcária também conhecido como o Buraco do Diabo. A caverna até tem abertura para o ar livre, mas a água lá de dentro não tem nenhuma conexão com outra fonte de água. A espécie vive em uma piscina a 15 metros de profundidade. Mas do que eles se alimentam? Bom, no fundo dessa tal piscina existe uma parede de calcário de 3 m x 6 m. Tal parede é a única fonte de alimentos conhecida e local de desova desse peixe.

A espécie tem a capacidade de viver em condições difíceis, com temperaturas constantes de 32º C a 33º C, mudanças esporádicas do nível da água e baixíssimos níveis de oxigênio.

Origem

Mas se o lugar não uma conexão com outra fonte de água, como esses animais foram parar lá? Estudiosos dizem que a espécie está lá há muito tempo e que evoluiu no que é hoje. Estudos sobre a espécie e o lugar sugerem que os indígenas da área introduziram o animal no lugar. Mas também existe a hipótese de que espécies da mesma família colonizaram o lugar sendo transportados por pássaros ou através de rotas subterrâneas.

Mas existe uma nova teoria feita por um estudo. Uma equipe coordenada por Ismail Saglam e Michael Miller, da Universidade da Califórnia-Davis, examinou a história da genética e a comparou com as espécies C. radiosus e C. nevadensis mionectes (da mesma família).

Para a surpresa dos próprios pesquisadores, o peixinho-do-buraco-do-diabo se "separou" dos seus primos entre 50 mil e 80 mil anos atrás. O período coincide com o aparecimento do Buraco do Diabo, entre 50 mil e 60 mil anos atrás. Sendo assim, para os pesquisadores a espécie sobreviveu e colonizou o Buraco do Diabo desde que o lugar apareceu. "Os dois eventos, a colonização e o colapso do teto da caverna, podem ter uma causa comum que ainda não identificamos. Um evento geológico", sugere o estudo. O animal realmente é raro por existir só no Buraco do Diabo, e por isso a espécie não está segua da extinção.

Mas e aí, já conhecia o animal mais isolado e solitário do mundo? Não esqueça de deixar aqui em baixo o seu comentário!


Próxima Matéria
Via   BBC  
Imagens Pins Daddy BBC
avatar Mateus Graff
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest