• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Esse é o único parque de diversões do mundo que não usa energia elétrica, e é assim que ele funciona

POR Ana Luiza Andrade    EM Entretenimento      05/07/17 às 18h54

Se te dissessem que um parque de diversões está funcionando sem energia elétrica, isso te assustaria? Muita gente ficaria com um pé atrás e não teria coragem de subir num brinquedo, com medo de ficar preso dentro dele ou até se machucar. Mas nada disso acontece no Parque Ai Pioppi, que foi pensado e construído para funcionar assim mesmo, sem qualquer tipo de energia.

Bruno Ferrin é um senhor simpático, de 80 anos, e dono de um restaurante conhecido na Itália, a osteria de mesmo nome, "Ai Pioppi". Ele poderia ficar satisfeito com isso, mas Bruno, não consegue parar de criar, é um artista nato. É ele o dono e o inventor de toda essa invenção nostálgica, nos tempos onde a eletricidade e a tecnologia não era obrigatório para se ter diversão. Bruno prova que é possível ser feliz também sem isso.

Tudo começou a quarenta anos atrás. Bruno abriu um restaurante e ao mesmo tempo em que comandava a osteria ele começou a construir os brinquedos, completamente sozinho, com as próprias mãos! Balanços, gangorras, giroscópios, um escorregador enorme, uma roda gigante e, pasmem!, até mesmo, uma montanha russa, tudo isso sem qualquer tipo de energia.

Sua paixão por construir teve início de uma maneira inusitada. Há quatro décadas, Bruno pediu ajuda a um ferreiro para forjar quatro ganchos. O ferreiro que estava muito ocupado disse que não tinha tempo para isso e que se Bruno quisesse, ele mesmo teria que fazer sozinho.

Foi exatamente o que Bruno fez.  "Eu queria que ele nunca tivesse dito isso," ele brinca, "porque assim eu comecei. Fui a um curso de soldagem. Pedi a eles que me ensinassem, e então eu comecei a aprender."

Todo o complexo "Ai Pioppi" foi construído dentro de uma área florestada e por isso é rodeado de uma natureza exuberante, que acaba por encantar ainda mais a diversão. Bruno construiu tudo ao redor, fez questão de integrar os brinquedos à mata, e não o contrário.

No entanto, a preocupação de Bruno não era ser sustentável,  tudo foi construído espontaneamente, apenas de acordo com a maneira que ele encara a vida. De qualquer maneira, o parque por ser tão verde e funcionar sem energia elétrica, hoje é conhecido no mundo como um parque ecológico.

"Tirando os escorregadores menores que eu fiz no começo, o primeiro grande escorregador foi aquele de ferro. E isso foi há quarenta anos atrás," ele explica. 

"Naquele tempo, foi uma grande notícia. Não havia tantos escorregadores diferentes como esse. E desde então eu comecei a construir, e foi ficando maior e maior, até que eu contruí tudo isso." No total, hoje, o parque dispõe de mais de 40 brinquedos.

"É engraçado porque eu não esperava isso. Não imaginei que seria um grande sucesso."

Que tal descer num trenzinho no meio de uma floresta? Todos os brinquedos são feitos tanto para adultos como para crianças. Assim, todos podem se divertir juntos.

Essa é uma alternativa para curtir um tempo junto à família, se conectar com a natureza e ainda esquecer, mesmo que por pouco tempo, o mundo da tecnologia e da energia elétrica. Você não vai precisar dela aqui.

O parque Ai Pioppi fica na cidade de Nervesa della Battaglia, na província de Treviso, em Vêneto. Claro, na Itália.

A entrada para o parque de diversões é gratuita e exclusiva para os consumidores do restaurante. Você almoça com sua família e de quebra, ainda passa a tarde se divertindo no parque. O Bruno é realmente uma pessoa fantástica!

Caso você tenha ficado receoso da segurança dos brinquedos saiba que todos eles "são aprovados por um engenheiro e submetidos a uma manutenção contínua da equipe do Ai Pioppi, a fim de garantir total segurança na experiência da brincadeira".

É importante que você saiba disso, porque apesar de serem fabricados à mão, alguns deles são bastante radicais. Como o parque não funciona com energia elétrica todos os movimentos nos brinquedos acontecem ou por impulso físico ou pela força da gravidade.

Para conhecer mais sobre o parque, o restaurante, Bruno e toda essa história fantástica você pode conferir também o documentário "Ai Pioppi" feito por Luiz Romero. Abaixo você confere a sinopse do curta.

"Escondido entre as árvores de uma floresta italiana, Bruno tem construído balanços, escorregadores, gangorras, giroscópios e montanhas-russas nos últimos quarenta anos. Eles são sua paixão e uma maneira de atrair clientes para o Ai Pioppi, um restaurante que ele comanda com sua família. Através desse pequeno documentário, seus brinquedos alimentados por suas mãos nos levam junto de seus pensamentos sobre a existência e a morte; e o por quê ele gastou mais da metade de sua vida criando brinquedos."

https://vimeo.com/76694540

O parque Ai Pioppi é de fato, pura nostalgia. É como voltar aos parques de infância, antes da virada do milênio, no ano 2000. Os brinquedos são repletos de simplicidade, porém, instigam a imaginação, a cumplicidade e à alegria. Neste parque, a energia elétrica não faz falta. E a natureza é um convite à parte.

Mas e você? Iria neste parque? O que você achou de Bruno e da história dele? Não se esqueça de deixar o seu comentário.

Próxima Matéria
Ana Luiza Andrade
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+