icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Esse instrumento raro é feito de hastes de vidro, metal e madeira

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      16/03/20 às 16h04
capa do post Esse instrumento raro é feito de hastes de vidro, metal e madeira

Aprender a tocar algum instrumento musical tem algumas vantagens. Alguns aprendem sozinhos em casa, só pelo hobby, outros investem em aulas e se tornam verdadeiros prodígios da música. Os objetivos podem ser diferentes, seja para tocar nas rodinhas de violão ou para chegar nos grandes palcos do mundo.

Uma dessas vantagens, por exemplo, é que é simplesmente divertido. Quando você pega um instrumento com o qual não está familiarizado, pela primeira vez, é muito comum ficar sem saber o que fazer com aquele instrumento.

E quando se aprende as primeiras notas e, principalmente, quando a primeira música inteira sai, é praticamente um sonho realizado. O trajeto não é fácil, mas no final é muito satisfatório. Outro motivo é porque coloca o cérebro em prática. O lado esquerdo do cérebro exerce, primordialmente, as funções lógicas e racionais, enquanto o lado direito exerce mais a criatividade.

Geralmente, as pessoas sempre tem um dos lados mais ativo que o outro. Por isso, praticar um instrumento musical faz com que ambos lados trabalhem em conjunto. Seja pela questão motora, memória e audição. Um outro motivo bom é porque a música faz parte da cultura humana. Desde os primórdios da história da humanidade, há mais ou menos 40 mil anos.

A música sempre esteve presente em qualquer atividade, como por exemplo no trabalho, guerras, cultos, fazer crianças dormirem e várias outras coisas.

Escavações arqueológicas datadas do período paleo-lítico Superior, teve achados datados entre 43 mil e 82 mil anos de idade fortalecendo a teoria que os primeiros seres humanos modernos tocavam flauta para interagir socialmente ou em rituais religiosos. Por coincidência, os cientistas descobriram até uma escala musical. Ou seja, que foi calculada a partir da disposição entre os orifícios das flautas.

Instrumento

Alguns instrumentos são mais conhecidos que outros e por isso também são mais propensos a terem pessoas que os toquem. É muito difícil você achar alguém que não conheça ou tenha visto um violão, uma flauta ou um pandeiro, por exemplo.

Mas o Cristal Baschet não é um desses. É provável que a maioria das pessoas nunca tenha ouvido falar dele. Ele também é conhecido como órgão de cristal. Esse instrumento é bastante raro e foi inventado por Bernard e François Baschet, na França, em 1952.

Exatamente por ser raro são poucas as pessoas que o tocam. Thomas Bloch é um músico e intérprete de instrumentos raros. Ele explica que os modelos do Cristal Baschet podem variar de 3,5 a 6 oitavas.

Eles são feitos com 56 hastes de vidro afinadas cromaticamente. As hastes são conectadas  a outras que são feitas de metal.

"A vibração do vidro é passada para o bloco pesado de metal por uma haste de metal, cujo comprimento variável determina a frequência. A amplificação é obtida por cones de fibra de vidro fixados na madeira e por uma peça de metal alta, na forma de uma chama", explica ao portal This is Colossal.

Para conseguir tocar o Cristal Baschet, os músicos esfregam as hastes com as pontas dos dedos molhadas. Além de ser preciso muita técnica. O som, que sai desse instrumento, é bastante exótico e muito encantador.


Próxima Matéria
Via   This is colossal  
Imagens Youtube
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest