icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Esses 7 fósseis de dinossauro parecem ter sido congelados no tempo

POR Isabela Araujo    EM Curiosidades      23/07/18 às 18h10
capa do post Esses 7 fósseis de dinossauro parecem ter sido congelados no tempo

Os fósseis são provas de que os dinossauros existiram. Eles são encontrados e estudados há muito tempo. São encontradas partes do corpo, como ossos e dentes e até pegadas que deixaram em diferentes lugares do mundo.
Ao longo dos anos, alguns fósseis foram desenterrados e parecem mais ter congelados no tempo.

Essas descobertas geram muitas discussões e possíveis conclusões, feitas pelos paleontólogos e outros pesquisadores. Através delas, é possível deduzir o que o dinossauro estava fazendo em determinado momento de sua vida ou morte. Seja pela posição em que foi encontrado ou por outras circunstâncias. Confira alguns fósseis de dinossauros encontrados:

1 - O dinossauro bebê que estava prestes a devorado por uma cobra

Por serem muito pequenos, ovos e filhotes de dinossauro desprotegidos sempre correram o risco de serem engolidos pelos adultos. Em 1984, pesquisadores descobriram um fóssil de 67 milhões de anos, um Sanajeh indicus (um tipo extinto de cobra). Esse estava prestes a devorar um filhote de dinossauro. A descoberta foi feita em Gujarat, na Índia.
Os pesquisadores não confirmaram qual era o dinossauro, mas afirmaram que ele pertence a um grupo de herbívoros de pescoço longo chamado saurópodes. Os fosséis foram rotulados erroneamente até 2004, quando os pesquisadores decidiram dar uma segunda olhada.

O Sanajeh de 3,5 metros de comprimento entrou no ninho saurópode e encontrou três ovos. Um deles estava chocando no momento. O filhote era um saurópode de 0,5 metro de comprimento que ainda não havia deixado completamente a casca. O Sanajeh estava quase atacando o filhote, quando de repente o ninho foi dominado por uma lama, que acabou matando e fossilizando o filhote, a cobra e os ovos. Pesquisadores suspeitam que a lama tenha sido causada por fortes chuvas.

2 - O Psitacossauro

Em 2003, foram descobertos restos de 35 dinossauros herbívoros mortos há mais de 125 milhões de anos. Eles são do gênero Psitacossauro, embora também possam ser chamados de "lagartos papagaios".
O psitacossauro adulto tinha 1 metro de altura, andava sobre duas pernas, punha ovos, tinha um bico semelhante a um papagaio e se alimentava de frutas. Todos os fósseis foram encontrados em posição vertical, o que indica que eles foram mortos rapidamente.

Os pesquisadores não sabem a causa da morte, embora algumas teorias dizem que as criaturas foram mortas devido a uma inundação, erupção vulcânica ou o inesperado colapso de sua casa subterrânea. A descoberta indicou que os dinossauros como o Psittacosaurus cuidavam de seus filhotes após o nascimento, o que é bastante raro entre os répteis e comum entre os pássaros. Por isso, eles acreditam que os dinossauros estão mais próximos das aves do que dos crocodilos.

3 - Romeu e Julieta


"Romeu e Julieta" é o nome dos fósseis de Oviraptor de 75 milhões de anos. Eles foram descobertos no Deserto de Gobi, na Mongólia. Os fósseis dos dinossauros parecidos com pássaros, de duas pernas, foram encontrados lado a lado. O nome Romeu e Julieta se deve a possibilidade de que os dinossauros tenham sido amantes. De acordo com a observação, os pesquisadores deduziram que o macho tinha acabado de conquistar a fêmea antes de ser morto.

Eles conseguiram distinguir o macho da fêmea, pois o macho tinha ossos da cauda maiores. O Oviraptor era incapaz de voar, portanto então o macho provavelmente usou suas penas para atrair fêmeas, assim como os pavões fazem atualmente. Os pesquisadores foram incapazes de determinar a causa da morte dos animais. Eles propuseram que os "amantes" foram mortos depois de uma duna de areia ter desmoronado sobre eles.

4 - Tiranossauro Rex


Em 1938, Roland Bird, um pesquisador do Museu Americano de História Natural, encontrou alguns fósseis de dinossauros bastante conhecidos: as pegadas de 111 milhões de anos de um saurópode e um T-Rex. Essas foram encontradas em Glen, Rose, no Texas. Bird não confirmou o que realmente aconteceu, embora tenha algumas suposições.
É bem provável que o T-Rex estava perseguindo o saurópode e até o mordeu em algum momento. Esta conclusão foi baseada na possibilidade do T-Rex ter errado um passo, o que o levou a levantar a perna durante uma tentativa de morder o saurópode.
Outros pesquisadores acreditam que o T. rex não estava perseguindo o saurópode, mas apenas o seguindo, sem segundas atenções. Independente de qual for suposição correta, é possível afirmar que T-Rrex não estava andando aleatoriamente pois seguia as pegadas do saurópode.

5 - O caçador que virou caça

O pterossauro foi o primeiro animal a voar. Ele não era um pássaro, mas um réptil intimamente relacionado a dinossauros e crocodilos. Pterossauros, répteis e dinossauros pertencem a um grupo chamado de arcossauros. Em 2009, pesquisadores recuperaram os fósseis de 155 milhões de anos de um pterossauro, o Aspidorhynchus (um extinto gênero de peixe) e um pequeno peixe em Solnhofen, na Alemanha.

Os pesquisadores perceberam que haviam descoberto uma cena de caça diferente pois esses fósseis estavam em posições incomuns. O pterossauro estava capturando os peixes da água e acabou sendo agarrado por um Aspidorhynchus, que o puxou para debaixo d"água. O Aspidorhynchus tentou engolir o pterossauro, que por sua vez ainda não tinha engolido completamente o peixe que havia pegado. A caça acabou terminando mal para todos.
O pterossauro era grande demais para o Aspidorhynchus engolir. Ele ficou preso na garganta do Aspidorhynchus. Todos os três animais afundaram no fundo do mar, onde foram encontrados 155 milhões de anos depois.

6 - Mei long


Os os fósseis de dinossauros desenterrados são quase sempre encontrados na posição "de morte". Contudo, os pesquisadores Xing Xu e Mark Norell encontraram restos fossilizados de um dinossauro na posição de dormir. O animal pertencente uma família de dinossauros de duas pernas chamado troodontídeos, foi encontrado enrolado na China. Ele foi chamado Mei long, que significa "dragão adormecido".

O fóssil tem mais de 140 milhões de anos. Sua postura indica que os pássaros e dinossauros têm os mesmos ancestrais e que os dinossauros eram criaturas de sangue quente. Os pesquisadores acreditam que Mei foi enterrado vivo após ser coberto por sedimentos vulcânicos. Também existe a possibilidade dele ter sido morto antes de ser coberto por sedimentos vulcânicos, devido a um envenenamento por monóxido de carbono.

 

7 - O dragão da lama


Um dragão da lama foi encontrado numa posição, a qual descrevia sua possível agonia antes de morrer. Essa posição mostrava a tentativa do dinossauro sair da lama. O animal esticou as asas e o pescoço o máximo que pôde, mas não conseguiu escapar da morte.  O dragão de lama era um oviraptorossauro, um dinossauro parecido com uma ave, de duas pernas, com penas, uma crista, um bico e uma boca desdentada. O animal foi nomeado como Tongtianlong limosus ("dragão enlameado na estrada para o céu"). Os pesquisadores acreditam que ele morreu 66 a 72 milhões de anos atrás.

A descoberta foi realizada em Ganzhou, na China, e é muito importante para a ciência pois o dragão da lama morreu no mesmo momento em que o asteroide matou a maioria dos dinossauros, 66 milhões de anos atrás. O fóssil poderia fornecer mais informações a respeito do momento em que o asteroide caiu na Terra. Esse, inclusive, foi quase destruído antes de ser encontrado. Trabalhadores da construção civil em Ganzhou estavam usando dinamite para abrir caminho para um projeto, quando a explosão expôs o fóssil do dragão de lama.

 


Próxima Matéria
avatar Isabela Araujo
Isabela Araujo
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest