• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Este vídeo emocionante mostra óculos que ajuda uma criança de 12 anos a ver cores

POR Arthur Porto    EM Compartilhando coisa boa      27/11/19 às 14h51

Para a maioria de nós, a capacidade de ver não é tida como um presente, ou dádiva. Afinal, nossa visão é saudável. E, por ser comum, esquecemos que há muita gente, no mundo, que daria tudo para vivenciar a experiência de poder enxergar. Como somos capazes de captar tudo com nossos olhos, esquecemos também daqueles que podem ver, mas que não reconhecem cores.

Essa condição é conhecida como daltonismo. Para indivíduos, que enxergam normalmente, tal condição soa como algo pouco importante, afinal, a pessoa não está cega. Mas, para quem é daltônico, o problema é impactante sim. Ninguém melhor para confirmar o que estou dizendo do que o jovem, Jonathan Jones, de 12 anos, morador de Cottonwood, em Minnesota.

Jones é daltônico e pôde ver as cores, pela primeira vez em sua vida, em um momento emocionante que ele nunca esquecerá. De acordo com um vídeo postado por seu irmão, Ben Jones, Jonathan estava aprendendo recentemente sobre daltonismo em sala de aula, quando seu diretor, Scott Hanson, que também é daltônico, apareceu com um objeto especial.

No vídeo, Hanson empresta, ao jovem, um óculos que ele usa. À primeira vista, o óculos parece ser normal. Entretanto, quando o garoto o coloca, temos a surpresa. Jones, pela primeira vez, tem a possibilidade de conhecer todo o espectro de cores.

O momento mágico

Assim que Jonathan coloca os óculos e olha ao redor da sala de aula, ele começa a chorar. Neste momento, o docente o conforta com um abraço amigável e diz: "Estou tão feliz por você". Jonathan, em seguida, se levanta de sua cadeira e caminha até uma parede. Ali, há uma tabela periódica exposta. O jovem, então, começa a se maravilhar com os muitos tons de rosa, roxo, azul, amarelo, laranja, cinza e verde.

Hanson disse que, quando colocou os óculos, ele também quis "tocar em todas as cores". Naturalmente, o vídeo, totalmente tocante, tornou-se viral. Em apenas quatro dias, ganhou mais de 27.000 retweets. Pelos comentários e, claro, também pela repercussão, percebe-se que o vídeo emocionou muita gente. Além disso, para muitos usuários, o vídeo mostra exatamente a diferença que um professor pode fazer.

No final do vídeo, Hanson diz a Jonathan que ele pode passar o resto do dia com o óculos. A mãe de Jonathan, Carole Walter Jones, que também vivenciou o momento emocionante, montou uma página, na plataforma GoFundMe, para levantar US$ 350 e, assim, ajudar o filho a comprar o próprio óculos.

No momento em que este artigo foi publicado, ela tinha levantado mais de US$ 26.000. Com o montante adquirido, a mãe do jovem disse que iria comprar, não só o do filho, mas para todos aqueles que sofrem da mesma condição de Jones.

O óculos

Não há cura para o daltonismo. É por isso que os óculos, vistos no vídeo, estão sendo tão exaltados. E sabe como o famoso óculos surgiu? De forma acidental. Com doutorado em ciência, pela Universidade Alfred, nos Estados Unidos, Don McPherson decidiu criar um tipo de óculos para proteger os olhos dos médicos, em cirurgias com laser.

Os médicos, que experimentavam os óculos, adoravam a invenção, tanto que alguns até começaram a usá-los fora dos centros cirúrgicos. Foi nesse momento, que os médicos perceberam que as cores pareciam incrivelmente saturadas.

A surpresa mesmo veio depois. Em 2005, durante um jogo de frisbee, para ser mais específico. Um amigo de McPherson, chamado Michael Angell, viu os óculos durante a partida e pediu para testá-los.

Angell olhou para um conjunto de cones, aqueles que são usados no trânsito e percebeu que estava conseguindo enxergá-los normalmente. Angell é daltônico. Depois da descoberta, McPherson passou um tempo estudando o daltonismo.

Posteriormente, McPherson se juntou a Tony Dykes e Andrew Schmeder, para fundar a EnChroma Labs, empresa que se dedica ao desenvolvimento de óculos para daltônicos. As primeiras unidades comerciais foram lançadas em 2012. Hoje, ver cores já não é mais uma limitação.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+