• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Estranho vidro amarelo encontrado em desertos pode ter se originado em meteorito

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      21/05/19 às 19h36

Um exótico tipo de vidro amarelo, encontrado em regiões desérticas do mundo, finalmente teve suas misteriosas origens identificadas. Isso quase 30 milhões de anos depois de ter se formado na Terra. Conhecido como Vidro do Deserto da Líbia, o mesmo é encontrado naturalmente nos trechos orientais do deserto do Saara, no leste da Líbia e no oeste do Egito.

Sua cor amarela é usada decorativamente desde a época de Tutancâmon. No entanto, o vidro do deserto já estava por aqui muito antes disso. Sua formação é datada de cerca de 29 milhões de anos atrás. Porém, os cientistas não sabiam que forças teriam criado o material, embora houvesse duas grandes hipóteses prováveis. O detalhamento da descoberta foi publicado, em inglês, no portal Geology.

De onde veio esse raro vidro?

"Tem sido um tópico de debate contínuo se o vidro se formou durante o impacto de um meteorito, ou durante uma explosão de ar, que acontece quando os asteroides chamados Objetos Próximos à Terra (NEOs na sigla em inglês) explodem e depositam a energia  na atmosfera da Terra", disse o geólogo e cientista planetário Aaron Cavosie, da Austrália.

Segundo Cavosie, modelagens anteriores teriam sugerido que o Vidro do Deserto da Líbia poderia ter se formado em eventos aéreos como os eventos em Cheliabinsk, na Rússia, em 2013. Entretanto, uma nova pesquisa comprova que sua formação parece não ter sido tão ao acaso assim.

No novo estudo, Cavosie examinou pequenos grãos de zircão embutidos em amostras do tal vidro. Análises revelaram vestígios de um outro mineral chamado reidite. Esse material se forma em alta pressão, mas apenas durante impactos de meteoritos e não em explosões de ar.

"Ambos os impactos de meteoritos e explosões de ar podem causar derretimento, no entanto, apenas impactos de meteoritos criam ondas de choque que formam minerais de alta pressão", explicou Cavosie. "Então, encontrar evidências da formação do reidite confirma que (o vidro) foi criado como resultado de um impacto de meteorito".

Esclarecendo tudo

Ainda segundo os pesquisadores, a identificação do reidite não apenas nos ajuda a solucionar sobre como esse antigo vidro teria surgido. Ela também nos permite esclarecer, com referência ao registro geológico, com que frequência desastres de ondas de choque com NEOs ocorrem na Terra. Isso uma vez que não existem reservas de vidro confirmadas que estejam relacionadas a explosões de ar que foram formados nos últimos 5 milhões de anos.
Agora sabemos que apenas eventos de impactos de meteoritos muito raros podem produzir esse tipo de vidro. Por mais atraentes que eles sejam, esperamos que sua formação demore bastante para acontecer novamente. "Impactos de meteoritos são eventos catastróficos, mas eles não são comuns", disse Cavosie.
"As explosões de ar acontecem com mais frequência, mas agora sabemos que não devemos esperar um evento de formação do Vidro no Deserto da Líbia em um futuro próximo, o que é motivo de certo conforto", completou.
Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.
Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+