• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Estrelas podem explodir por causa de veneno em seu coração

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      02/04/20 às 19h29

As pessoas, que gostam de astronomia, sabem como esse é um terreno bastante desconhecido e interessante. O universo sempre nos mostra o quão pequenos e insignificantes somos diante da magnitude espacial. O nosso Sistema Solar é imenso e surpreendente. E o mais surpreendente de tudo é que o nosso Sistema pode ser um grão de areia, dentro de todo o universo.

O estudo espacial não para e, a todo o momento, cientistas do mundo inteiro dedicam suas vidas tentando descobrir algo a mais. Há coisas que influenciam no espaço mais do que imaginamos, enquanto isso outras coisas possuem pouco impacto e sequer imaginávamos. As estrelas, por exemplo, impactaram em quase todas as coisas que desfrutamos hoje. Por isso não podemos jamais dizer que elas não são importantes. Seja explodindo em um incêndio nuclear ou esmagando uma a outra, os corpos estelares influenciam o espaço de várias formas.

As estrelas fazem todos os tipos de coisas malucas e assustadoras. Desde arrotos imensos, nuvens de gás, ofuscar galáxias inteiras em fração de segundos, até comer outras estrelas para dobrar o seu tempo de vida e várias bizarrices.

As estrelas são alguns dos corpos celestes mais importantes do universo. Quando pensamos em estrelas imaginamos massas enormes, quentes e redondas compostas de hidrogênio e hélio. Mas nem sempre elas são assim.

Estrelas

Quando estrelas morrem elas ficam conhecidas pelos "estragos", que podem fazer. Esses eventos, que brilham no céu, são conhecidos como "supernovas". Contudo, isso não é nenhuma novidade, já que os chineses já descobriram isso, há mais de 1.800 anos.

A morte das estrelas também é algo que parece inevitável. Mas as estrelas que tem um coquetel elementar mortal nos seus núcleos podem estar fadadas a ter uma morte prematura.

Caso uma estrela forme neon suficiente, que é uma reação química rara, isso pode desencadear uma explosão termonuclear que acaba matando a estrela. Esse fenômeno pode explicar por que algumas estrelas detonam e colapsam em anãs brancas. Que são pequenas estrelas densas remanescentes de um núcleo estelar, equivalente ao tamanho de um planeta. E não continuam vivendo.

Núcleo

De acordo com uma pesquisa publicada na revista "Physical Review Letters", se uma estrela tiver o núcleo rico em neon, magnésio e oxigênio, os átomos do neon podem às vezes devorar coisas extras. Isso faz com que uma reação nuclear que detona todo o oxigênio do núcleo seja desencadeada. E transforma toda a estrela, em uma bomba nuclear gigante.

"O que é notável é que é uma transição nuclear singular e uma transição muito rara que você normalmente negligencia. Sob as condições específicas dessas estrelas, isso pode ter um efeito profundo na evolução", explica o pesquisador Oliver Kirsebom, da Universidade Dalhousie.

O que significa que essas explosões podem acontecer, antes que uma estrela cresça e desenvolva a intensidade densidade de esmagamento. Isso é normalmente associada ao final do seu ciclo de vida estelar.

Isso pode explicar porque as estrelas mais jovens e menores explodem às vezes e se transformam em anãs brancas antes do tempo. Elas viram anãs brancas ao invés de se tornarem estrelas de nêutrons que é o que geralmente se origina de uma supernova.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+