icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


Estudo diz que a maconha muda a estrutura do coração

POR Erik Ely    EM Ciência e Tecnologia      27/12/19 às 02h03
capa do post Estudo diz que a maconha muda a estrutura do coração

Recentemente, pesquisadores descobriram um novo motivo, para pensarmos, duas vezes, antes de legalizarmos as maconhas. Mesmo com todas as vantagens medicinais que ela pode oferecer, um estudo diz que a maconha muda a estrutura do coração.

Atualmente, falamos cada vez mais da legalização da planta. Seja em escolas, jornais ou mesmo no campo político, o assunto já não é mais um tabu tão grande. Contudo, ainda há muito para ser debatido, antes de qualquer decisão ser tomada.

Mais um efeito colateral da 'cannabis'

Há não muito tempo, uma equipe do Reino Unido publicou um estudo, na revista "JACC Cardiovascular Imaging". Com isso, pesquisadores detalhavam suas análises dos exames cardíacos de 3.407 pessoas sem doenças cardíacas, sendo essa contagem feita como parte de um estudo do "Biobank", no Reino Unido.

Dessas pessoas, 47 eram usuários regulares de maconha. Portanto, isso significa que esses usuários consumiam da planta, diariamente ou semanalmente, pelos últimos cinco anos. Ainda na contagem, outras 105 pessoas usavam a cannabis regularmente, por mais de cinco anos. Enquanto o resto, raramente usava ou ainda, nunca usou a droga.

De acordo com a equipe de pesquisa, a partir do estudo, haveria uma associação, entre o uso regular de maconha e um ventrículo esquerdo aumentado no coração. Além disso, eles também encontraram sinais precoces de função cardíaca prejudicada, nesses usuários. Sendo que a medição foi feita a partir de fibras musculares cardíacas, durante sua contração. "Acreditamos que este é o primeiro estudo a relatar sistematicamente alterações na estrutura e função do coração associadas ao uso recreativos de maconha. Com isso, esse resultado foi obtido usando a ferramenta de ressonância magnética cardíaca. Sendo essa uma ferramenta de imagem muito sensível e o padrão de referência atual para avaliação de câmaras cardíacas", disse o pesquisador, Mohammed Khanji.

Limitações do estudo

A equipe observou que a massa do ventrículo esquerda era a mesma nos três grupos. Bem como a quantidade de sangue, que a câmara emitia em cada batimento cardíaco. Além disso, ele também reconheceu que o estudo tinha várias limitações no processo seletivo, incluindo fato do grupo de participantes ser 96% branco, e ainda, encarregado de relatar seu uso de maconha.

Ainda assim, os pesquisadores acreditam que as associações encontradas já são significativas o suficiente, para justificar estudo de acompanhamento, especialmente dada a tendência que caminhamos para à legalização da maconha. E claro, se de fato, a maconha muda a estrutura do coração, isso pode mudar um pouco as coisas. "Precisamos urgentemente de pesquisas sistemáticas para identificar as implicações a longo prazo do consumo regular de 'cannabis' no coração e nos vasos sanguíneos", disse Khanji. "Isso permitira que profissionais de saúde e formuladores de políticas possam aprimorar os conselhos aos pacientes e também, ao público em geral".

Por sua vez, esse estudo se baseia em décadas de pesquisa sobre o efeito cardíaco da cannabis. Isso porque, pesquisas anteriores sugerem que a intoxicação por maconha causa taquicardia aguda ou ainda, aumento da frequência cardíaca. Embora um estudo parecido tenha sido feito em 1977, ele analisava apenas os efeitos em homens de meia idade. Com isso, outro estudo também avaliou essa ação em pacientes que já possuíam alguma doença cardiovascular. Contudo, a atual pesquisa ainda é limitada. Mas de fato, está seguindo o caminho certo, do que precisa ser estudado. Dessa forma, os pesquisadores esperam que novas pesquisas e debates se iniciem.


Próxima Matéria
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest