• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Evidências mais antigas de seres humanos modernos na Europa são encontradas

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      12/05/20 às 16h27

É estimado que os primeiros Homo sapiens surgiram há mais de 300 mil anos. Sendo que, de acordo com os fósseis encontrados (Homo Sapiens de Steinheim e Homo Sapiens Rodesiano), essas criaturas possuíam 83% do volume do cérebro humano atual. Com esses dados e outras descobertas, acredita-se que eles eram caçadores hábeis. Além de ser aqueles que cozinhavam carnes, usavam roupas de pele de animais. E claro, que construíam lanças e cabanas.

Na Europa, os ossos mais antigos do Homo sapiens que já foram encontrados foram descobertos em uma caverna búlgara. Eles deram as primeiras evidências conhecidas do surgimento da nossa espécie no continente europeu.

Para os pesquisadores, é muito difícil reconstruir uma linha do tempo. Começando do aparecimento e disseminação dos seres humanos modernos na Europa. Isso por causa da falta de restos suficientemente antigos identificados no registro fóssil.

Humanos modernos

Quando os humanos modernos chegaram, o destino dos neandertais foi selado. Eles eram o povo que estava na Europa antes de nós chegarmos. Mas o ser humano moderno o substitui rapidamente nos outros milhares de anos.

E essa transição, que aconteceu no paleolítico superior inicial, agora ficou mais clara para os pesquisadores. Graças à datação dos restos de Homo sapiens e outros artefatos que foram encontrados. Eles estavam no sítio arquelógico chamado "Caverna Cacho Kiro", no centro da Bulgária.

O lugar é conhecido por ser um rico depósitos de fósseis paleolíticos. Por esse motivo várias escavações aconteceram no século XX. E algumas delas, feitas na década de 1970, produziram restos humanos fragmentários que depois foram perdidos.

Pesquisa

Em 2015, as escavações no local foram retomadas. E mostraram a camada de sedimentos que tinham o que parecia ser os restos humanos mais antigos dos nossos ancestrais migrantes que já tinham sido identificados na Europa.

"A maioria dos ossos do pleistoceno é tão fragmentada que, a olho nu, não se pode dizer quais espécies de animais representam", disse Frido Welker. Que é pesquisador de evolução humana do Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária, na Alemanha.

Mas usando uma técnica chamada ZooMS, que encontra sequências de proteínas correspondentes ao Homo sapiens, em centenas de fragmentos de ossos e dentes os pesquisadores acharam cinco acertos que datam do paleolítico superior inicial.

Achados

E juntando métodos que incorporam a datação por radiocarbono e o sequenciamento de DNA mitocondrial, eles conseguiram estimar a idade dos fósseis. Os pesquisadores dizem que eles datam de 45.820 a 43.650 anos atrás.

"Portanto, até onde sabemos, esses ossos representam os mais antigos homininos do Paleolítico Superior europeu recuperados até o momento", explicam os autores.

Além dos restos humanos, os pesquisadores descobriram várias ferramentas de pedra e artefatos ósseos de 23 espécies de animais diferentes. Os pesquisadores disseram que é provável que ao longo da história, a interação dos Homo sapiens com os neandertais pode ter influenciado eles na criação desses objetos.

"Qualquer que seja a complexidade cognitiva dos últimos neandertais, a idade anterior do material da Caverna Bacho Kiro apóia a noção de que essas novidades comportamentais específicas vistas no declínio das populações neandertais resultaram de contatos com o migrante Homo sapiens", concluem os pesquisadores.

Próxima Matéria
Via   Science alert  
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+