• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Família Perron: uma história real que inspirou o filme Invocação do Mal

POR Jesus Galvão    EM Curiosidades      11/10/19 às 16h26

A família Perron foi, supostamente, atormentada por um espírito maligno, durante a década de 1970. Esse espírito maligno e o que ele fez com essas pessoas teria servido de inspiração para o filme Invocação do Mal, que é um dos filmes de terror mais aclamados da história do cinema.

O primeiro filme da franquia chegou aos cinemas em 2013, e arrecadou cerca de 319,5 milhões de dólares em todo o mundo. Tornando-se, assim, um dos filmes do gênero de terror mais bem sucedidos das últimas décadas. O longa-metragem tem o enredo inspirado em fatos reais. Mais especificamente, nos tormentos sofridos pela família Perron, causados pela entidade demoníaca.

No filme, uma família se muda para uma nova casa, que possui fama de ser mal assombrada, no estado norte americano do Rhode Island, nos Estados Unidos. Pouco tempo depois disso, os membros da família começaram a perceber uma presença sobrenatural na casa. Dessa forma, Ed e Lorraine Warren, famosos por investigarem fenômenos paranormais, foram contratados.

Ao longo da história, um exorcismo é sempre executado, quando um demônio, que estava causando todos os problemas da tal família, precisa  expulso. Porém, na vida real e nesse caso, as coisas aconteceram de um modo um pouco diferente do que foi retratado nos cinemas. E, a história real possui um fundo muito mais dramático.

A família Perron era formada por Roger, Carolyn e suas cinco filhas. Em janeiro de 1971, eles se mudaram para uma fazenda, em Rhode Island. A casa sede da fazenda era muito grande, e possuía 14 quartos. Logo após a mudança da família, uma série de eventos estranhos começou a acontecer. Entretanto, todos eles, eram de natureza leve e que, a princípio, foram deixados de lado.

Eventos sobrenaturais

Algum tempo depois, as coisas começaram a se intensificar. Vassouras começaram a se mover sozinhas e pequenos montes de poeira passaram a se juntar na cozinha. Além do mais, as crianças começaram a avistar espíritos ao redor da casa. De acordo com elas, alguns aparentavam ser inofensivos. Além de brincar com elas, os espíritos ainda se despediam quando as crianças iam dormir. Embora, também houvesse aqueles mais agitados e agressivos.

A filha mais velha do casal, Andrea Perron, chegou a informar seu pai, Roger, que sentia uma presença fria e fedorenta no porão da casa. Em um determinado momento, as camas começaram a levitar nos quartos e os aquecedores da casa começaram a apresentar falhas. Preocupada, Carolyn fez uma pesquisa sobre o imóvel e descobriu algumas coisas, que a deixaram ainda mais temerosa.

Ela descobriu que a fazenda, em que estavam morando, havia pertencido a uma mesma família, por oito gerações. Além do mais, diversas mortes violentas haviam ocorrido ali. Uma criança foi assassinada no local e algumas outras haviam se afogado, no lago da propriedade. Pessoas haviam se enforcado no sótão na casa. Carolyn ainda descobriu que uma outra mulher, chamada Bathsheba Sherman, morou naquela fazenda durante o século XIX.

Bathsheba era conhecida por praticar o satanismo e esteve envolvida no assassinato de uma criança. Posteriormente, a mulher se enforcou em uma árvore, no quintal da casa. Sua lápide ainda pode ser encontrada no cemitério da cidade. Para a família Perron, Bathsheba era o espírito maligno que os atormentava.

Alguns contam que sua aparência era terrível. De acordo com Andrea, "ela se considerava dona da casa e se ressentia da competição que minha mãe fazia para essa posição". Diversos "ataques" aconteceram, na tentativa de expulsar os Perron da propriedade.

Ataques

Algum tempo depois, tanto Roger quanto suas filhas começaram a suspeitar de que Carolyn estivesse possuída pelo espírito maligno de Bathsheba. Assim, Ed e Lorraine foram chamados para ajudá-los. Lorraine, que era uma poderosa médium, fez diversas tentativas para se comunicar com os espíritos e descobrir o que eles desejavam, com tamanho tormento. Porém, tudo fracassou e os ataques se tornaram mais intensos.

Dessa forma, um exorcismo em Carolyn acabou se tornando a única opção viável para eles. "A noite em que pensei que veria minha mãe morrer foi a noite mais terrível de todas. Ela falou com uma voz que nunca tínhamos ouvido antes e uma força, que não é deste mundo, a jogou a 6 metros de distância em outra sala", disse Andrea, sobre a noite em que o exorcismo ocorreu.

Nada parecia melhorar a vida da família Perron. Posteriormente, Roger decidiu dispensar os serviços dos Warren. A família ainda viveu na propriedade por longos 10 anos, e em 1980, se mudaram para a Geórgia. Andrea escreveu três livros contando a experiência de sua família no lugar e, atualmente, viaja o mundo dando palestras.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+