• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Foi encontrado kit de tatuagens de 2.700 anos feito com ossos humanos

POR Diogo Quiareli    EM Curiosidades      11/03/19 às 17h20

As tatuagens têm se tornado uma coisa cada vez mais comum. Com o passar dos anos, a visão da sociedade sobre esse tipo de arte foi mudando e, acredite, essa é uma prática bastante antiga. A tatuagem é uma das formas de modificação do corpo mais conhecidas e cultuadas de todo o mundo. Essa é uma arte permanente geralmente feita na pele humana que, de forma técnica, consiste em uma aplicação subcutânea obtida através da introdução de pigmentos por agulhas. Por sorte, hoje temos alguns métodos de reverter esse procedimento, mesmo que leve tempo e bastante dinheiro para isso. No entanto, isso era impossível há um tempo e se manteve assim por séculos.

Existem diversas provas arqueológicas que afirmam que as tatuagens foram feitas no Egito entre 4000 e 2000 a.C. e ainda por nativos da Polinésia, Filipinas e Nova Zelândia. Essas pessoas faziam tatuagens em rituais geralmente ligados à religião. Os indígenas, povos Ainu, viviam ao norte do Japão e tradicionalmente tinham tatuagens faciais, assim como os austro asiáticos. Hoje, essa prática está instalada em diversos costumes ao redor do mundo. Foi encontrado recentemente um kit de tatuagens feito com ossos humanos e estima-se que o achado tenha 2.700 anos de idade.

Kit achado

Como afirmado, a tatuagem é uma prática em diversas culturas desde a Pré-História, segundo os arqueólogos. No entanto, recentemente, os estudiosos encontraram um conjunto de quatro pentes pequenos. Esses podem ser os mais antigos kits de tatuagem de todo o mundo. As descobertas incríveis foram publicadas no Journal of Island and Coastal Archeology. Segundo os pesquisadores, dos quatro pentes, dois foram feitos com ossos humanos e os outros dois, com ossos de aves marinhas. Esse achado possui 2.700 anos de idade.

Especialistas que participaram do estudo encontraram os artefatos em uma universidade da Austrália, que guardava os materiais há décadas. Depois de fazerem uma avaliação mais a fundo, eles acreditam que os pentes pertenciam ao reino polinésio de Tonga. Os arqueólogos pesquisam a origem da tatuagem em diversas culturas ao redor do mundo. Em múmias da Sibéria e do Egito, eles conseguiram encontrar desenhos bem visíveis.

"Na Oceania, não temos múmias para nos ajudar a descobrir quando a tatuagem apareceu pela primeira vez porque a pele não sobrevive às nossas condições tropicais adversas", disseram os autores do novo estudo em um artigo. "Pentes de tatuagem feitos de ossos humanos podem significar que as pessoas foram permanentemente marcadas por ferramentas feitas a partir de seus parentes; uma maneira de combinar memória e identidade em suas obras de arte".

Devido a dificuldade de encontrar vestígios de tatuagem na pele, que se deteriora conforme o tempo passa, os cientistas acreditam que há necessidade de procurar pistas menos diretas, como as ferramentas por exemplo. No ano de 2016, um grupo de estudiosos encontraram vidro vulcânico com 3 mil anos de idade. Esses provavelmente foi usado para tatuar nas Ilhas de Salomão, na Melanésia. Recentemente, pesquisadores encontraram nos Estados Unidos, mais precisamente no Tennessee, agulhas de tatuagem esculpidas em um túmulo de 3.600 anos de idade.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Via   Revista Galileu  
Imagens Epreditora
Diogo Quiareli
Geminiano, 25 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+