• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


A história de como uma pequena lâmpada salvou milhares de vidas

POR Leticia Rocha    EM Curiosidades      04/02/19 às 18h37

A Segunda Guerra Mundial foi um dos maiores e mais sangrentos conflitos militares que já ocorreu. As estimativas são de milhares e milhares de vidas perdidas. Não apenas combatentes e soldados, mas também muitos civis morreram durante a Guerra em virtude dos bombardeios inimigos.

Os bombardeios eram uma alternativa de ataque "estratégico" usada na guerra. Os governantes acreditavam que usando esse tipo de estratégia, que ataca a infraestrutura industrial e política, atacando ferrovias, portos e alojamento de trabalhadores, se teria a melhor forma de vencer as batalhas. Era por isso que os bombardeios as cidades eram tão comuns.

Medidas de segurança durante os blackouts

Quando os bombardeios começaram a ocorrer e ceifar centenas de vida, os governos começaram a buscar formas de defender seus territórios. Foi então que surgiram os blackouts, um apagão generalizado em toda a cidade e o diferencial: intencional. Foram várias adaptações realizadas em toda a cidade, com o intuito de evitar os ataques aéreos e diminuir sua eficácia.

As vitrines de lojas, que eram feitas de vidro, tiveram de ser pintados de preto. As janelas deviam ser cobertas com cortinas de tecido opaco e escuro. As portas eram um problema, quando abertas, a luz entrava e isso poderia atrapalhar tudo. Por isso foi criada uma porta adicional, que precisavam ser fechadas antes de as pessoas de fato entrarem no local onde estavam indo.

E claro, as lâmpadas negras, que tinham quase todo o corpo pintado, exceto um pequeno círculo na região inferior. Era através desse pequeno feixe de luz que as pessoas podiam realizar suas atividades, mas sem que a luz ultrapassasse as janelas ou portas abertas.

Durante os blackouts

Durante todas as noites, os britânicos cobriam suas janelas e acendiam suas lâmpadas negras. Tudo para evitar que fossem pegos de surpresa por um ataque aéreo noturno. O problema é que no meio de todo esse escuro, nem mesmo as pessoas conseguiam se ver na cidade. Vários acidentes de carro acabaram de forma trágica.

Para resolver esse problema, as lojas do Reino Unido começaram a vender roupas especiais para os blackouts. Elas eram feitas com tecido refletivo, assim durante a noite a pessoa era visível para outros pedestres e carros que passavam. Dessa forma, os acidentes se tornaram menos frequentes.

Os blackouts não solucionaram todo o problema dos ataques aéreos. No entanto, o uso das lâmpadas negras e todas as medidas de segurança diminuíram muito o número de vítimas. Uma vez que os pilotos ficavam desorientados no meio de todo o escuro. As casas que não usavam as lâmpadas negras, provavelmente, eram alvos mais fáceis.

Próxima Matéria
Via   adme  
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+