icone menu logo logo-terror.png


A história do policial que investigava um crime e descobriu que ele mesmo era o assassino

POR Mateus Graff EM Terror & Sobrenatural 14/11/17 às 16h48

capa do post A história do policial que investigava um crime e descobriu que ele mesmo era o assassino

A Fatos Desconhecidos realmente adora escrever matérias sobre crimes bárbaros, como mostra as nossas matérias com os 7 crimes que incrivelmente foram cometidos por crianças e 8 assassinatos mais chocantes cometidos na história. Pois bem, mas hoje vocês vão ver um caso inédito, e que talvez vocês até achem que tudo isso não passa de balela.

Que tal um policial investigando um crime e por acaso descobre que ele tinha cometido o assassinato, mesmo sem saber? Pois foi exatamente isso que acontecem com um homem chamado Robert Ledru. A vítima no caso era André Monet, um homem de meia-idade, dono de uma boutique parisiense, ele estava na Normandia a passeio. Porém, suas férias foram um verdadeiro desastre, até porque, ele acabou perdendo a vida na praia.

O começo de tudo

Robert Ledru foi um dos melhores detetives da França no século XIX. Embora ele vivesse em Paris, ele estava trabalhando em um caso em Le Havre, quando foi contactado por seu escritório em Paris. Pediram para que ele assumisse uma investigação de um assassinato, o qual a polícia local estava tendo dificuldades para resolver.

Na mesma época aconteceu o assassinato de André Monet. Como citamos, ele foi morto em uma praia local, e as únicas pistas era a bala usada para matar Monet e algumas pegadas.  Ledru então resolveu examinar as pegadas, e chegou a uma conclusão um tanto intrigante.

A certeza do crime

Depois de fazer análises das pegadas, chegaram a conclusão de que o assassino não tinham o polegar do pé direito. Bom, uma grande pista, mas não tão boa assim quando você também não tem o polegar do pé direito. Ledru realmente não tinha o tal polegar, e ficou mais chocado ainda pelo fato de ter acordado e percebido que estava com as meias molhadas.

Mas para tirar a dúvida, foi feito uma análise da bala, que era exatamente a mesma usada por Ledru, em um Mauser zig-zag alemão  de seis disparos. Nesse momento, Ledru teria descobrido que era sonâmbulo e que ele era o assassino de Monet.

Compreensivelmente, a polícia francesa estava ainda tentando aceitar a teoria de Ledru. Para tirar as dúvidas, eles o colocaram em uma cela para fazer observações noturnas. Na primeira noite, ele realmente teve ações de um sonâmbulo. Na segunda noite, colocaram uma arma na cela, e ele disparou contra os guardas enquanto dormia.

A polícia decidiu que ele não podia se responsabilizar por seus atos, mas que ainda era uma ameaça. Ledru foi exilado para uma fazenda, onde viveu seus últimos 50 anos de vida com guardas e enfermeiras. Mas e aí, conhecia essa história do policial Ledru? Sabe de algum caso bizarro de sonambulismo? Não esqueça de deixar o seu comentário!


Próxima Matéria
Imagens Mini Lua
avatar Mateus Graff
Mateus Graff
https://www.instagram.com/mateusgraff/ https://www.facebook.com/mateus.adjutomartinsgraff
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest