• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Homem americano produz cerveja no próprio corpo, entenda

POR Jesus Galvão    EM Curiosidades      31/10/19 às 17h48

A cerveja é uma das bebidas mais antigas da humanidade. Embora não saibamos ao certo sua origem, a sua produção é encontrada em muitas culturas e povos. Em geral, ela costuma ser feita de malte de cevada. Porém, em algumas outras receitas, a cerveja pode ser produzida a partir de outros cereais, como trigo e arroz. Além do mais, diversos outros ingredientes como café, mel e até mesmo rapadura, podem ser utilizados para saborizá-las.

As pessoas são apaixonadas por cerveja. Festivais são realizados para apreciar e divulgar novas fórmulas e sabores da bebida, em todo o mundo. Um dos mais conhecidos é o Oktoberfest. O festival foi criado pelo rei bávaro, Luís I, em 1810, em Munique, na Alemanha, para celebrar seu casamento. Atualmente, o festival possui edições sendo realizadas em várias partes do mundo.

Agora, você já imaginou conseguir produzir sua própria cerveja? Bom, foi exatamente isso o que um homem estadunidense fez. Mas a história não tem muito a ver com uma paixão pela bebida. Na verdade, tudo começou em 2011, quando ele precisou tomar antibióticos, para um corte que infeccionou em um de seus dedos da mão. Cerca de uma semana depois, os problemas começaram.

Seu intestino se transformou em uma "cervejaria". Isso, depois que este se tornou extremamente colonizado por leveduras. Com isso, no entanto, o homem, de 46 anos, passou a ter diversos efeitos adversos, como tontura, visão turva e perda de memória. Além de depressão e de um comportamento agressivo.

A situação se tornou tão grave, que ele precisou abandonar seu trabalho. Mesmo sob o uso de antidepressivos, sua condição não apresentava melhoras. Em um estudo de caso, publicado na revista científica BMJ Open Gastroenterology, os médicos explicaram a rara condição que o norte americano apresentava.

Síndrome da autofermentação

Foi depois de ser preso por, supostamente, dirigir sob o uso de álcool, que a verdadeira natureza de sua enfermidade, se revelou. Com alguns exames, o homem recebeu um diagnóstico de uma rara doença, chamada Síndrome da autofermentação (SAF). A simples ingestão de carboidratos pode fazer com que ele fique extremamente embriagado.

E assim como a polícia, as pessoas não costumam acreditar que você não bebeu, quando você não apresenta todos os sintomas de uma pessoa alcoolizada. Como podemos imaginar, isso acarreta em diversos problemas na vida de uma pessoa.

Nos testes realizados pelo estadunidense, ele possuía um nível de álcool no sangue de 200 mg/dL. O que é o mesmo que aproximadamente 10 doses de uma bebida alcoólica. "O pessoal do hospital e a polícia se recusaram a acreditar nele quando ele negou repetidamente a ingestão de álcool", disseram os pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Richmond, nos Estados Unidos, em um relatório.

"Acreditamos que os sintomas de nosso paciente foram desencadeados pela exposição a antibióticos, o que resultou em uma alteração na microbiota gastrointestinal, permitindo o crescimento excessivo de fungos", explicaram os médicos autores do relatório.

Uma série de terapias antifúngicas e probióticas foi utilizada para tratar a microbiota do estadunidense. Foi necessário aproximadamente 1 ano e meio de tratamento para que sua vida, e intestino, voltasse ao normal. Agora, depois de abandonar a dieta restritiva imposta pelos médicos, ele segue aproveitando sua vida e permanece sem os terríveis sintomas da doença.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião. Posteriormente, não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+