• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Homem encontra dente de tubarão no pé 25 anos depois de encontro com o animal

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      05/07/19 às 19h20

Quando a gente pensa que já viu de tudo nessa vida, aparece uma notícia como essa. Imagina só a situação, ser mordido no pé por um tubarão (no caso uma mordida leve). Se não o bastante, passar 25 anos com um pedaço do dente do animal no seu corpo. Parece coisa de filme mas, na verdade, isso aconteceu mesmo.

Jeff Weakley é um surfista americano. Em 1994, ele estava praticando o esporte normalmente como sempre fazia na praia de Flagler, no estado do Flórida, nos Estados Unidos. Mas, nesse dia, algo incomum aconteceu. Jeff foi mordido no pé, no entanto, na época, ele não soube identificar o culpado. Ele só foi descobrir o que tinha o mordido 25 anos depois. O que acabou por ser uma grande surpresa. Ele percebeu que um pequeno pedaço de dente saiu do seu pé. O surfista então enviou o pedaço de dente para os pesquisadores do Florida Program for Shark Research (Programa da Flórida para pesquisa de Tubarão). Depois da análise da amostra, os cientistas identificaram que o autor da mordida foi um tubarão-galha-preta.

A mordida

Enquanto muitas pessoas ficariam assustadas e preocupadas com essa situação, Jeff achou a situação toda bastante interessante. "Eu estava muito animado para determinar a identidade do tubarão porque eu sempre fui curioso", afirmou Weakley.

Lei Yang é o gerente do laboratório que identificou a origem do dente. Ele conta que teve que limpar a amostra e remover um pouco do esmalte para descobrir as informações genéticas do material. Os pesquisadores então compararam o DNA da amostra com o banco de dados de informações genéticas de tubarões. Foi assim que eles identificaram a origem do mordedor de plantão, um tubarão-galha-preta. As descobertas foram publicadas em um artigo na revista científica Wilderness & Environmental Medicine.

Apesar da sua história dolorosa com o tubarão, o surfista não se abalou com a situação. Muito menos deixou de surfar. Uma paixão que ele carrega há tempos. Segundo ele, a ameaça de ser mordido por um tubarão não é tão diferente da ameaça representada por um cachorro raivoso. "Eu certamente não tenho o ódio de tubarões ou qualquer sentimento de vingança em relação a eles. Eles são parte do nosso mundo", disse ele.

O tubarão

No caso, Jeff teve muita sorte, já que a espécie de tubarão-galha-preta é considerada "tímida". Apesar de ser conhecida por demonstrar uma grande curiosidade por mergulhadores e banhistas, os tubarões dessa espécie não são considerados perigosos. De acordo com o International Shark Attack File (arquivo internacional de ataques de tubarões), apenas 28 ocorrências não fatais e uma morte causada pela espécie. Na maioria dos casos, as mordidas desse tubarão acabam com uma pequena ferida, mas nada muito grave, a exemplo do Jeff.

Na verdade, esses tubarões mordem as pessoas para provar o seu gosto se ver se são uma presa saborosa. Mas não atacam realmente ao constatar o quão "ossudos" nós somos. Inclusive, o encontro entre tubarões e humanos tende a ser muito mais danoso para os animais do que para nós. Em um estudo publicado no jornal Science Direct de 2013, mostra que cerca de 100 milhões de tubarões morrem anualmente devido à caça comercial e pesca esportiva. Pelo visto os seres humanos podem ser mais perigosos do que uma mordida de tubarão.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+