• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Homem que diz ser último parente vivo de Hitler é preso

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      06/09/19 às 16h58

Romano-Lukas Hitler é um alemão que alega ser o "último parente vivo" do líder nazista, Adolf Hitler. Como o ditador não deixou filhos, o seu parentesco com o homem seria bem distante. Em suma, Romano virou notícia recentemente devido a uma acusação de pedofilia. O homem, de 69 anos, acabou sendo condenado, pela polícia alemã, por beijar uma garota de 13 anos, nas bochechas e no pescoço.

O caso aconteceu na cidade de Goerlitz, na Alemanha, quando Romano visitou a casa de um homem, que fazia um bazar para vender objetos usados. A filha do dono da casa foi a vítima. De acordo com o pai dela, Romano nunca foi até lá para comprar nada, mas sim para ver a sua filha menor de idade. Romano se defendeu das acusações, dizendo que o beijo foi inofensivo, mas, ainda assim, foi condenado pelo ato.

O herdeiro de Hitler

Romano-Lukas Hitler tem 69 anos e mora na Alemanha, ele afirma ser a última pessoa viva a ter um parentesco, mesmo que distante, com Adolf Hitler. Segundo ele, o pai de Adolf, Alois teve um irmão mais novo, cujo o neto dele migrou para a Eslováquia, depois da Segunda Guerra Mundial. Romano afirma que esse neto é o seu pai. Depois da morte dos seus pais, Romano foi levado a um monastério e foi adotado por uma família polonesa.

Para ele, não parece ser um incômodo carregar o sobrenome do líder nazista. O nome Hitler aparece em todos os seus documentos, desde a carteira de identidade, passaporte e cartões de crédito. Afinal, esse é o seu nome, querendo ou não. No entanto, nem tudo são flores. Ele confessa que esse sobrenome marcante, às vezes, é um empecilho quando ele procura um emprego. Romano chegou a dizer que esse sobrenome é uma "cruz, que tem que carregar".

Inclusive, por conta desse detalhe, é que ele acabou virando notícia pelo recente acontecido. Se não fosse por esse sobrenome, essa seria apenas mais uma notícia qualquer, e não chegaria aos meios de comunicação do mundo todo.

Prisão

Recentemente, o "herdeiro" de Hitler foi condenado pela polícia alemã, acusado de pedofilia. Segundo informações do jornal alemão Bild, ele teria assediado uma garota de apenas 13 anos de idade.

O caso aconteceu durante uma visita à casa de um homem, que vendia objetos usados em sua garagem. Mas, como relatou o dono da casa, Romano só estava ali devido ao interesse na sua filha. Inclusive, ele teria até levado flores de presente para a garota.

Ele foi denunciado depois de ter beijado a menina nas bochechas e no pescoço. "Ele seduziu a minha filha com doces, levou à casa dele, comprou roupas para ela e até a pediu em casamento", disse Piotr, o pai da menina.

No tribunal, Romano alegou que o beijo foi "inofensivo" e que esse é um costume alemão de dar "boas-vindas". O juiz do caso ignorou esse argumento, e o homem foi condenado a uma multa de 800 euros, cerca de R$ 3.620. Ele também recebeu uma medida restritiva na qual ele está proibido de se aproximar da menor.

E você, já tinha ouvido falar sobre esse parente distante de Hitler? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Via   Metrópoles  
Imagens Extra Bild
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+