• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Humanos versus Chimpanzé: Quem venceria em uma luta corpo a corpo?

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      22/08/19 às 13h01

Os chimpanzés são os nossos primos mais próximos no reino animal. Esses primatas são cerca de 1,35 vezes mais poderosos do que os humanos a nível de força. Portanto, caso você, por algum motivo, tivesse que lutar contra um deles, estaria em grande desvantagem. Isso de acordo com um estudo que comparou a biologia e a mecânica por trás dos músculos dos humanos e dos chimpanzés.

Em geral, os humanos costumam ser mais fracos do que a maioria dos primatas em termos de pular, empurrar, puxar e levantar coisas. Entre os primatas estão inclusos os macacos, chimpanzés, gorilas, entre outros. Por outro lado, os músculos dos humanos nos permitem caminhar e correr grandes distâncias. O que nos proporcionou habilidades como a caça e o forrageamento.

De acordo com Matthew O'Neill, professor da Faculdade de Medicina da Universidade do Arizona, em Phoenix (EUA), tais diferenças nos músculos supostamente surgiram nos últimos 7 milhões de anos, quando os primeiros humanos desenvolveram mais fibras musculares de contração lenta, que são boas para a resistência, do que os músculos de contração rápida, bons para velocidade e socos.

As descobertas de O'Neill e do grupo de pesquisa que liderou foram publicadas na revista científica Proceedings of National Academy of Sciences. "Estudos anteriores mostraram que as fibras lentas são mais resistentes à fadiga e se contraem mais facilmente do que as fibras rápidas", disse O'Neill. "Nós podemos fazer coisas como correr maratonas, ao contrário dos chimpanzés."

Humanos x Chimpanzés

Ainda segundo O'Neill, o maior número de fibras de contração lenta pode ter evoluído por elas darem vantagens aos humanos primitivos de viajarem longas distâncias e caçar. O que permitiu a eles confiarem menos em movimentos poderosos para sobrevivência e em seu condicionamento físico.

Por muito tempo, os cientistas suspeitaram que os chimpanzés fossem mais poderosos que os humanos. Entretanto, tal suspeita se baseava em evidencias informais. Chimpanzés adultos costumam ser menos do que humanos adultos. Em média, ele pesam em torno de 45 kg. Assim, comparar com precisão a força desses dois primatas tem sido algo consideravelmente difícil.

A noção de que os chimpanzés, entre outros primatas, são mais fortes do que os humanos muito provavelmente surgiu nos contos de exploradores europeus na África Subsaariana no início do século XIX. Além das pesquisas realizadas pelo biólogo John Bauman, que estudou chimpanzés em zoológicos nos anos 1920.

Em seus estudos, Bauman descobriu que os chimpanzés podiam puxar pesos até 5 vezes mais pesados do que atletas universitários conseguiam. Durante um ataque de raiva, uma chimpanzé fêmea chamada Suzette teria puxado um peso de 572 kg. O que era quase 10 vezes seu peso corporal. Entretanto, a metodologia aplicada pelo cientista foi considerada pobre posteriormente.

Estudos mais modernos, realizados durante a década de 1960, trouxe uma nova perspectiva sobre a força desses animais. A figura de um chimpanzé "cinco vezes mais forte" que um humano foi refinada para cerca de duas vezes mais forte.

Análises

Analises do grupo de O'Neill sobre o desempenho muscular dos chimpanzés mais recentes, descobriu que, em média, os chimpanzés nos superavam em cerca de 1,5 vezes. Isso em atividades que envolviam puxar e saltar.

Posteriormente eles compararam os músculos esqueléticos com a ajuda de um microscópio. "Uma das vantagens da nossa abordagem é que evitamos todas as complexidades envolvidas na tentativa de extrair o desempenho máximo de um chimpanzé de motivação ou interesse desconhecido, e, em vez disso, acertamos na medição do tecido muscular", disse O'Neill ao portal Live Science.

Foi descoberto então que as propriedades que causam a contração das fibras musculares de chimpanzés e de humanos são semelhantes. Entretanto, segundo o estudo, os músculos esqueléticos humanos diferem no comprimento das fibras e na composição das proteínas.

Os músculos dos chimpanzés contêm um misto equilibrado de três variantes de uma proteína chamada MHC: I, IIa e IId. Por outro lado, os músculos humanos são dominados pela variante do MHC I. O que permite contrações mais lentas, o que é importante para a durabilidade e conservação da energia. Apesar de mais poderosos em força dinâmica e na capacidade de produção de energia, os chimpanzés e outros macacos se cansam mais facilmente. Além de não conseguirem andar grandes distâncias.

Segundo O'Neill, tanto os chimpanzés quanto os humanos podem ganhar força com exercícios e na criação de mais fibras musculares. No entanto, os chimpanzés ainda teriam vantagens relacionadas a força. Dessa forma, é melhor sempre manter distância.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+