icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Igreja promete exorcizar o Coronavírus e pode ser enquadrada pela Justiça

POR Bruno Dias EM Curiosidades 02/03/20 às 17h12

capa do post Igreja promete exorcizar o Coronavírus e pode ser enquadrada pela Justiça

Em todos os veículos de comunicação, está sendo noticiado, com grande enfoque, o surto de coronavírus. O vírus já está presente em todos os continentes e cresce o número de infectados e mortos por ele, a cada momento.

O vírus é classificado pela Organização Mundial de Saúde, como emergência sanitária global. O avanço do surto do coronavírus já fez várias vítimas e chegou em todos os continentes do globo.

Claro que, com o vírus se espalhando rapidamente, as pessoas ficam mais aflitas e procuram maneiras de se protegerem. De todos os países, a China é onde a situação está mais alarmante, visto que o vírus se originou no país. E mesmo o país sendo o maior produtor de suprimentos médicos, ele está passando por uma falta de máscaras.

Agora pense, se na China as pessoas estão com falta de proteção e se protegendo como podem, não seria diferente, em outros países, essa preocupação.

O Brasil já teve dois casos da doença confirmados. E com isso, a preocupação das pessoas aumentou. E promessas de cura já estão sendo veiculadas.

Culto

Usando as redes sociais, a Igreja Catedral Global do Espírito Santo, que se autointitula "Casa dos Milagres", foi alvo de controvérsia, quando anunciou o seu culto, chamado "O Poder de Deus contra o Coronavírus".

A igreja chama os seus fiéis "porque haverá unção com óleo consagrado no jejum para imunizar contra qualquer epidemia, vírus ou doença".

Em suma, esse culto aconteceu no domingo e teve até transmissão online. Quem realizou o culto, foi o autoproclamado profeta Sílvio Ribeiro. No culto, ele dizia "Epidemia de coronavírus, fora!" e era acompanhado por uma banda tocando música gospel.

"Diante da doença e da possibilidade de morte, é comum o ser humano se sentir desesperado e desamparado", disse, por meio de nota, a promotora Angela Rotunno, coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa dos Direitos Humanos do Ministério Público do Rio Grande do Sul.

"Essa fragilidade emocional afasta a racionalidade. E traz, como consequência, a facilidade em acreditar em qualquer promessa de proteção ou cura. É o que está acontecendo no momento. Pessoas inescrupulosas tentam obter vantagem desse desalento", continuou.

Até o momento, segundo o boletim do ministério da saúde, o Brasil tem 252 casos de suspeita da doença. E duas confirmações. O primeiro paciente foi o homem, de 61 anos de São Paulo, que tinha voltado de uma viagem da Itália. Além disso, o segundo caso é um homem, de 32 anos, que também fez a viagem para a Itália, e que mora em São Paulo.

Crimes

Basicamente, a Secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul disse que já recebeu várias denúncias sobre as promessas feitas pela igreja.

"Entendemos que a maneira mais efetiva de responder a esse episódio é divulgar medidas cientificamente comprovadas de prevenção. Como vínhamos fazendo e continuamos desde antes da primeira confirmação da doença no Brasil. Orientamos as pessoas a seguirem as orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS). Que usem como referência a ciência como melhor forma de combate ao coronavírus", ressaltou a secretaria.

Além das denúncias, foram várias as críticas pedindo para que a igreja fosse fechada por dizer falsas promessas. A promotora Angela disse que a igreja pode além de charlatanismo ou curandeirismo, ser enquadrada por outros crimes.

"Se houver alguma percepção de vantagem remuneratória, também essa falsa promessa pode vir a fortalecer o crime de estelionato. Pois se estaria utilizando de um meio fraudulento para obter proveito ilícito. Na área cível, da mesma forma, é possível que as pessoas que se sentirem prejudicadas busquem a devida indenização remuneratória por eventual custo com deslocamento ou pagamento de dízimo", explica.

Além disso, o MP do Rio Grande do Sul disse que encaminhou as propagandas "para as Promotorias de Justiça Criminais, de Proteção à Saúde e às Promotorias de Justiça Cíveis, para a verificação do tipo de conduta e eventuais consequências legais."


Próxima Matéria
Via   BBC  
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest