James Gunn garante que a Warner não interferiu em seu Esquadrão Suicida

POR Letícia Dias    EM Notícias      10/08/20 às 12h32
foto de destaque

Embora conte com uma incrível galeria de personagens e narrativas, a DC Comics não costuma ter sorte quando é preciso adaptá-los para a grande tela. Só para ilustrar, dos diversos filmes live-action já lançados pela companhia, é possível contar nos dedos aqueles que foram bem sucedidos. No entanto, o problema não é com a DC e sim com a WarnerMedia, conglomerado que detém os direitos audiovisuais da editora. Em suma, toda vez que você assistiu algum filme do Batman, Superman ou qualquer outro personagem desse universo e se perguntou o que estava acontecendo, pode ter certeza que foi ideia da Warner Bros. É normal os estúdios interferirem na liberdade criativa de seus diretores, até mesmo a Marvel já se envolveu em polêmicas por causa disso. Contudo, ao contrário da Casa das Ideias, que criou uma fórmula de sucesso, os filmes do DCEU não são muito bem vistos.

Felizmente, isso pode estar próximo de mudar. Dentre os limitados filmes da DC que alcançaram notabilidade crítica e pública, podemos encontrar Coringa. Lançado no ano passado, a adaptação cinematográfica do Príncipe Palhaço do Crime foi um sucesso. Apesar de ter sido vendido como um filme independente e totalmente experimental, a produção subverteu todas as expectativas. Surpreendentemente, antes de ver que o filme de Todd Phillips era uma galinha dos ovos de ouro, a Warner até tentou boicotá-lo. Caso queira saber mais sobre o assunto, basta clicar aqui. Porém, essa experiência serviu para mostrar ao estúdio que era preciso parar de interferir no trabalho de seus diretores.

Como resultado disso, filmes lançados posteriormente apresentaram uma notável melhora em sua qualidade narrativa e, consequentemente, recepção crítica. Aves de Rapina foi um bom exemplo disso e, ao que tudo indica, o Esquadrão Suicida de James Gunn segue o mesmo caminho.

A importância da liberdade criativa

Como é de conhecimento geral, essa não é a primeira vez que a Warner resolve adaptar Esquadrão Suicida. Na verdade, voltando apenas quatro anos para trás, encontramos o Esquadrão Suicida de David Ayer. Embora tenha contado com um enorme hype por conta do público, o filme foi uma grande decepção. Posteriormente, o diretor se pronunciou sobre o longa e disse que nem chegamos a ver seu filme, já que tudo que foi para os cinemas contou com modificações da Warner. Pois bem, agora temos um movimento em torno do Ayer Cut. Visto que o Snyder Cut realmente foi liberado, não custa nada sonhar.

Para a sorte de James Gunn - e de nós, dcnautas - o novo Esquadrão Suicida não passará pelo mesmo problema. De acordo com o diretor, seu filme conta com "zero interferência" por parte do estúdio. Além disso, não houve nenhuma limitação criativa para Gunn. O cineasta tocou no assunto após ser questionado por um fã sobre a interferência do estúdio em seu filme. Como podemos ver, o público tem um pé atrás com a Warner. Por fim, Gunn tabém disse que poderemos ter um vislumbre da produção no DC Fandome, previsto para acontecer no dia 22 de agosto. E aí, animado?

Vale lembrar que Esquadrão Suicida está previsto para ser lançado em agosto de 2021. Quais suas expectativas para o novo Esquadrão Suicida? Quais detalhes você gostaria de ver sendo revelados no DC Fandome? O que acha do Ayer Cut? Compartilhe sua opinião com a gente.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

2 SINAIS QUE FALTAM PARA JESUS VOLTAR - E SE FOR VERDADE

Próxima Matéria
Imagens Warner Bros.
avatar Letícia Dias
Letícia Dias
Trabalhando pra falar de super-heróis, filmes e séries em tempo integral | @letdiax
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+