• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Jovem descreve depressão em poema para quem nunca vivenciou a doença

POR Maria Ritha Paixão    EM Curiosidades      17/04/19 às 13h17

Com certeza, você já conheceu alguém próximo que enfrenta problemas com a depressão. Mas entender de fato o que se passa na cabeça de quem é acometido por esta doença, só é possível plenamente quando se enfrenta a mesma, e isso é bastante complicado. Para tentar nos explicar o que acontece nesse momento difícil, um jovem, vítima da depressão, escreveu um poema para esclarecer.

Confira o vídeo e se emocione com as sinceras palavras de desabafo desse garoto:

A arte para Dan Roman permitiu que ele se expressasse e, mais que isso, o fez partilhar sensações íntimas da depressão. O ato de falar e colocar para fora os monstros gerados por esse momento de escuridão foi necessário para um ponta pé inicial de superação.

Depressão, quais os sintomas?

É bom saber como diagnosticar uma pessoa com essa terrível doença. Se 10% da população mundial sofre desse mal, isso quer dizer que 350 milhões de pessoas no mundo lidam com o problema. Por isso, é bom saber se alguém do seu lado enfrenta essa situação.

Muitas pessoas despreparadas e desinformadas sobre o assunto podem cometer falhas ao abordar erroneamente um indivíduo refém desta condição. Você sabia que o aumento de mortes devido à depressão aumentou em 705% nos últimos 16 anos?

Então fique de olho nos sintomas mais recorrentes:

- Pouca vontade de fazer as coisas

- Alteração de peso

- Problemas psicomotores (agitação ou apatia psicomotora, quase todos os dias)

- Culpa excessiva

- A famosa baixa autoestima

- Alterações da libido

- Problemas de concentração para realizar suas tarefas, ler notícias ou ver televisão

- Muito apetite, ou pouco apetite

Esses são alguns dos vários meios de perceber que uma pessoa está passando por depressão, mas só notar os sintomas não é o suficiente. Há fatores genéticos envolvidos e que podem ser ativados de maneiras diferentes, por isso é necessário agir. O estresse físico e psicológico, consumo de drogas, momentos traumáticos na infância podem vir a desencadear crises. Tudo deve ser levado em conta.

O importante, dentro de tudo isso, é saber que, mesmo que encaixe todos os sintomas, o diagnóstico é clínico. O tratamento é feito por acompanhamento médico, e só ele saberá se o paciente irá, ou não, ser medicado. Os medicamentos causam dependência e devem ser dosados da melhor maneira.

Cuidados e recomendações

A depressão não pode ser associada à irresponsabilidade e preguiça, isso pode vir a piorar o quadro. O depressivo já se culpa muito com esses pensamentos, portanto não fortaleça essa ideia. A família deve se manter bem informada da doença para saber lidar com a situação.

Outra informação importante que dever ser levada em consideração é que a depressão pode acontecer em todas as fases da vida: infância, vida adulta, terceira idade. Por isso, é bom ficar de olho sempre, depressão não é loucura.

Para ajudar na melhoria do dia a dia do depressivo, a família ou amigos próximos precisa manter referências de rotinas básicas como alimentar-se devidamente, se relacionar com as pessoas, cuidar da higiene pessoal. Essas atividades diárias vão tirar o indivíduo da monotonia do quarto e dar ânimo.

Não se esqueça! Há sempre uma luz no fim do túnel. Assim como Dan Roman, não fique preso nessa situação. Procure alguém de confiança para conversar e desabafar e, principalmente, busque uma ajuda médica. Não deixe os tabus sobre o tratamento da depressão te impedirem de voltar para o mundo.

Próxima Matéria
Maria Ritha Paixão
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+