• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Jovem que fazia faxina para pagar cursinho passa em medicina na USP

POR Diogo Quiareli    EM Compartilhando coisa boa      01/03/19 às 15h52

Uma das tarefas mais difíceis na vida de uma pessoa é crescer e obter um diploma universitário. Aqui mesmo, no Brasil, ou é em demasia caro a mensalidade em uma universidade ou é extremamente concorrido nas faculdades públicas. Há quem deixa o serviço, as viagens e baladas por anos a fim de estudar. Por outro lado, há quem não tem as mesmas oportunidades e não consegue abrir mão de outras atividades para estudar. Encontramos vários alunos que dividem a vida entre estudar e trabalhar para se manter, o que é na maioria das vezes exaustivo. O caso de Gabriel Nobre é um grande exemplo de superação, visto que ele fazia faxina e hoje está em uma das melhores universidades do país.

Sair do Ensino Médio e conseguir uma boa nota no Enem está entre as maiores preocupações de um jovem. Essa nota lhe garantirá uma vaga nas universidades públicas ou bolsas nas privadas. Como afirmado acima, jovens de renda inferior são prejudicados nesse sistema por não conseguirem apenas estudar para ter uma boa colocação. Gabriel encontrou em sua vida uma maneira de estudar por conta própria e conciliar sua rotina de estudos constantes com o trabalho que não era fácil.

Gabriel Nobre, um jovem de Santos, litoral paulista, é extremamente apaixonado por Medicina e sonhava em fazer dessa, a sua profissão. Esse interesse surgiu há alguns anos, quando ele ia com seu pai ao médico, o acompanhando. Seu responsável tratava uma hidrocefalia. No entanto, Gabriel não tinha condições financeiras de pagar um cursinho, tendo então que começar bem cedo a superar os desafios que o separavam do seu sonho. Em 2016, ele passou a enfrentar uma rotina em demasia cansativa. Ele terminava o ensino médio pela manhã, concluía um curso técnico no período da tarde e, à noite, fazia um cursinho pré-vestibular.

Nesse tempo, apesar de todo seu esforço, ele não conseguiu atingir a nota desejada, mas continuou tentando. Em seguida, ele conseguiu encontrar um curso mais especializado, mas o valor a ser pago ia além de suas possibilidades. O dono do cursinho ofereceu a ele uma bolsa, mas com uma condição: ele deveria fazer faxina nas salas onde as aulas eram ministradas. O jovem prontamente aceitou, sem pensar duas vezes. Agora o jovem fazia cursinho, faxina e depois estudava no banheiro do posto de gasolina onde sua mãe trabalhava como frentista.

Esse foi um período difícil para o jovem Gabriel, mas ele aguentou tudo com um sorriso no rosto e seu sonho acima de tudo. A humildade e dedicação do menino foram recompensadas quando ele conseguiu a quarta colocação no vestibular para Medicina da Universidade de São Paulo, a USP. Essa é uma das universidades mais disputadas do país. A conquista do jovem serve de grande lição, pois é capaz de mostrar que mesmo contra suas possibilidades, ele foi possível vencer. Ele serve de exemplo para milhares de jovens que vivem na mesma condição, mostrando que todos nós conseguimos superar os obstáculos da vida.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Via   O Segredo  
Imagens Cl mais
Diogo Quiareli
Geminiano, 25 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+