• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Krakatoa, a erupção de vulcão mais devastadora do mundo

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      07/08/18 às 20h08

A ilha de Krakatoa fica no estreito de Sunda, entre as ilhas de Sumatra e Java, onde atualmente é a Indonésia. A ilha desapareceu quando o vulcão homônimo entrou em erupção.

Esse vulcão tirou tantas vidas quanto os tsunamis que vieram depois. Essa erupção foi tão grande que afetou o clima e causou um impacto mundial fazendo com que as temperaturas globais tivessem uma queda.

A ilha tinha cerca de nove quilômetros de extensão e nela havia três vulcões que entraram em erupção várias vezes até o fatídico 26 de agosto de 1883. Mais de 31 mil pessoas morreram e 163 cidades foram devastadas. A intensidade foi tanta que foi sentida por 10% do planeta. Uma lenda diz que o eixo da Terra mudou e várias ilhas foram deslocadas até 30 metros de onde estavam originalmente. Isso são apenas suposições, mas existem fatos que realmente aconteceram e têm registros para se provar.

Atividade do vulcão

O vulcão era composto de três cones vulcânicos, Rakata, Danan e Perboewatan. Na lenda do povo Java existiam várias histórias de erupções antigas do vulcão e como a Terra tremeu com o rugir da montanha.

Especialistas datam erupções dos anos 417 a.C e 535 d.C. Em anos anteriores ao desastre de 1883 já havia tido atividades, terremotos e explosões. No dia 20 de agosto começaram vazamentos de gás ao norte da ilha, no cone Perboewatan. As erupções cinzas chegaram a medir 6 mil metros e eram vistas das ilhas vizinhas.

Consequências

No dia 27 de agosto de 1883, a ilha desapareceu em uma explosão cataclísmica. A suspensão das cinzas dessa explosão durou quase dois anos e originou fenômenos ópticos em todo mundo. E devido a essa suspensão, os meteorologistas falam que a temperatura do planeta diminuiu 1,2 graus e até reduziu a taxa de precipitação, voltando ao normal três anos depois.

O impacto da explosão gerou vários tsunamis com ondas de 40 metros de altura. Foi um cataclismo inimaginável que alguns ousam comparar não só a bomba atômica de Hiroshima, mas com 7 mil delas. Outro fato é que o estrondo da explosão do vulcão foi o som mais alto gravado da História. Foram 180 dB.

Histórias

Tragédias sempre são acompanhadas por obras tentando retratar seu horror, humanidade e a importância de tais eventos. E com o Krakatoa não foi diferente. Uma das histórias contadas é a de um alemão que estava no telhado do terceiro andar de um prédio quando uma onda o engoliu. Dentro da água ele viu um enorme crocodilo e se agarrou a ele. Ele colocou os dedos nos olhos do animal que o levou até o continente.

Outra história é a do capitão do barco, Norham Castle, que estava a 70 quilômetros do Krakatoa. O capitão escreveu em seu diário sobre o ocorrido. "As explosões eram tão fortes que os tímpanos de metade da minha tripulação explodiram. Meus últimos pensamentos são para minha amada esposa. Tenho certeza de que este é o Dia do Juízo Final".

As pessoas que trabalhavam nas ilhas perto do vulcão sentiram sua fúria. Um agricultor estava a quase 10 quilômetros para o interior da ilha de Java e explicou o tsunami causado pela erupção.

"De repente, ouvimos um som muito alto. Nós vimos uma enorme coisa preta, muito longe, que estava vindo em nossa direção. Era muito alto e poderoso, e logo vimos o que era: água, árvores e casas foram arrasadas. As pessoas começaram a correr por suas vidas. Não muito longe, havia uma área de terra inclinada e todos corremos para tentar subir, para sair do alcance da água. A água era muito rápida para a maioria e muitos se afogaram praticamente ao meu lado. Muitos tentaram subir em um local concreto. Isso causou uma pilha, houve grande violência por alguns momentos, mas um após o outro foram engolidos e arrastados pelas águas. Se você olhar, verá as marcas na colina, no lugar onde elas lutaram. Alguns arrastaram outros para a água com eles. Eles não os deixaram ir, os que estavam no topo não conseguiram sair do seu controle mortal".

O efeito do vulcão pode ser notado no mundo todo não apenas pela queda na temperatura, mas porque o pôr do sol ficou vermelho. Isso durou por uns três anos, e essa cor inspirou artistas como o poeta Gerard Manley Hopkins.

Em 1927, começaram novas erupções vulcânicas no mar e, alguns meses mais tarde, uma ilha, filha de Krakatoa, Anak Krakatau surgiu. Evidentemente ninguém mora lá porque é provável que outra erupção acontecerá com a mesma intensidade.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+