• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Linhas dos nossos dentes podem indicar eventos da vida como o parto

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      26/03/20 às 17h10

Geralmente, as pessoas costumam ser bem preocupadas com a sua aparência. E uma das primeiras coisas, que alguém nota no outro, são os dentes. Eles viraram uma grande preocupação, por isso, vários e novos tratamentos foram feitos para eles. Isso porque perder os dentes pode ser algo assustador, para qualquer pessoa. Independentemente do quão vaidosa seja essa pessoa.

E se engana quem pensa que os dentes são apenas para mastigar. Quanto mais se descobre sobre eles, mais se vê que eles estão ligados amplamente com a saúde do corpo, funcionamento mental e muito mais. É bastante profundo a relação dos dentes e nossas vidas.

Segundo um novo estudo, os dentes também contam os principais eventos de nossas vidas. Eles registram aqueles momentos significativos e impactantes, em suas misteriosas linhas, que se parecem com anéis de árvores. Elas ficam escondidas dentro da micro estrutura do tecido dental.

"Um dente não é uma parte estática e morta do esqueleto. Ele se ajusta continuamente e responde a processos fisiológicos", explicou a antropóloga, Paola Cerrito, da Universidade de Nova York.

Para fazer o estudo, Cerrito e sua equipe analisaram 47 dentes, de 15 pessoas falecidas, com idade entre 25 e 69 anos. Os dentes foram extraídos de cadáveres de Bantu, na África Central, e foram escolhidos porque, além dos restos humanos, também existem registros da maioria das histórias  de vida deles. Até coisas como o estilo de vida que levavam e seu histórico médico.

Marcadores

Com relação aos restos dentários, os pesquisadores queriam ver o cemento, que é uma substância calcificada, que cobre a raiz de cada dente, se era algo preservado nos dentes. Assim como outros tecidos mineralizados, o cemento consegue registrar as linhas de crescimento sutis. E que são ligadas a estressores fisiológicos, que afetam a formação normal do tecido.

Diferentemente do esmalte e da dentina, o cemento cresce ao longo da vida. Justamente por causa da sua longevidade, o cemento pode ser usado como marcador de estressores fisiológicos a vida toda.

Em várias espécies de mamíferos, ele ajudou a identificar assinaturas histológicas, como gravidez e lactação. Esses são alguns eventos que exigem muito na vida de um animal e têm como resultado, camadas mais estreitas de crescimento do cemento.

O objetivo de Cerrito e sua equipe era ver se essas mudanças também aconteciam nos dentes humanos. E se elas também se relacionavam com os principais eventos da vida das pessoas e deixavam traços, que podiam ser identificados. Eventos esses que seriam coisas como gravidez e menopausa.

E os resultados mostram que sim. A equipe descobriu que os marcadores de cemento, que estavam relacionados com menopausa e gravidez de podiam ser identificados nos dentes de todas as mulheres, que tinham passado por esses eventos.

Eventos

Mas isso não foi tudo o que eles descobriram. Comparando a história de vida das pessoas com os restos dentários, eles perceberam que outros tipos de eventos também deixavam marcas, que podiam ser vistas nos dentes. Eram coisas como doenças sistêmicas ou mudanças de um lugar rural, para um ambiente urbano.

"Isso nos diz algo sobre a 'sensibilidade' do cemento como estrutura de gravação. Eventos episódicos não são registrados, enquanto eventos sistêmicos prolongados são", disse Cerrito.

"Este estudo fornece a primeira evidência em humanos de marcadores histológicos correspondentes não apenas a partos e menopausa, mas também a doenças e mudanças drásticas no estilo de vida", continuou.

"Nossos resultados demonstram que o cemento dental constitui um arquivo biológico cronologicamente fiel de um indivíduo, a partir do qual os marcos da história de vida, até agora não inferíveis a partir de outros tecidos mineralizados. E podem ser detectados e cronometrados com precisão", concluiu Cerrito.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+