Lombriga é encontrada na amígdala de mulher depois dela ter comido sashimi

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      13/07/20 às 16h23
foto de destaque

Quem é fã de comida japonesa fala que ela vicia, e isso realmente deve ser verdade porque quem prova e se apaixona por ela, não quer comer outra coisa. Os que ainda não foram arrebatados por essa paixão, cansam de ouvir que o motivo é que não comeram direito ou não começaram pelo prato certo.

Uma das principais coisas sobre a comida japonesa é o peixe cru. Comer carne crua de qualquer tipo tem o risco de se ingerir parasitas. Mas os que são relacionados com o sashimi são pouco conhecidos. Entretanto, essa iguaria japonesa pode infectar quem a come com vários parasitas aquáticos que são bem desagradáveis.

Em um novo relato, os médicos contaram a experiência de uma mulher de 25 anos no Japão. Ela teve uma surpresa bastante desagradável depois de ter comido sashimi. Depois de cinco dias após ter comido sua refeição, ela foi até o Hospital Internacional St. Luke em Tóquio, por conta de uma dor e irritação que estava sentindo no fundo da garganta.

Parasita

Pelos exames de sangue da mulher, ela parecia estar bem. Mas com uma inspeção física mais de perto, foi revelado que algo estava realmente errado com a jovem. Alguma coisa preta se contorcia na amígdala esquerda dela. Depois de uma pequena extração com pinça, o culpado foi retirado e estava se contorcendo em um prato.

"O corpo do verme era preto, 38 milímetros de comprimento, 1 milímetro de largura e movia a cutícula externa (exoesqueleto flexível). O DNA PCR e o fato de o verme estar em exuviação revelou que esse verme era uma larva do quarto estágio de Pseudoterranova azarasi ", escreveram os médicos.

Pseudoterranova azarasi é um tipo de nematoide, ou lombriga, que junto com tênias e vermes de arenque são um risco corrido pelas pessoas quando se come sushi. Essa infecção na garganta é rara. E dos mais de 700 casos relatados na literatura médica, em meados da década de 1990, no Japão, Pacífico Norte, América do Sul e Holanda, a maioria deles aconteceu no estômago.

Infecção

Mesmo sendo um membro da família Anisakidae, os sintomas que o Pseudoterranova azarasi causa, geralmente, não são tão graves quanto os causados pelo verme arenque, que é chamado anisaquíase. Com ele, as larvas de nematoides se ligam ao revestimento do esôfago, estômago ou então do intestino.

Por conta da PCR, que é o processo de replicação do DNA para conseguir uma amostra grande o suficiente para testes, que inclusive não está disponível de forma ampla, os médicos observam que é importante ser possível identificar o Pseudoterranova azarasi visualmente.

"Embora a infecção orofaríngea seja rara ela é conhecida por causar 'síndrome da garganta formigante' e tosse e deve ser considerada um diagnóstico diferencial da parasitose orofaríngea. Pois o consumo de peixe cru, incluindo sushi e sashimi, se tornou mais popular. e o número de casos relatados aumentou significativamente em todo o mundo", escreveram os médicos.

Normalmente, o congelamento dos peixes mata qualquer parasita. E diferentes países têm diferentes diretrizes para isso. Alguns lugares têm essas diretrizes não tão rígidas, ou até mesmo inexistentes. Por isso, é difícil de saber se o peixe cru que se está comendo é realmente seguro ou não.

Por mais que não seja das mais agradáveis, existe um lado positivo na infecção de garganta. Ela é mais fácil de tratar. O tratamento tem pouca ou nenhuma intervenção farmacológica. Basta apenas retirar os vermes. O que é bem mais fácil estando eles na boca do que no estômago.

No caso da jovem do Japão, depois que o verme foi retirado de sua amígdala, os sintomas despareceram bem rápido. E ela foi mandada para casa.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

2 SINAIS QUE FALTAM PARA JESUS VOLTAR - E SE FOR VERDADE

Próxima Matéria
Via   Science alert  
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+