Manchas brancas em cérebro de homem revelam doença assustadora

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      29/03/19 às 15h08
foto de destaque

Quando um homem jovem, de apenas 18 anos, chegou a um hospital em Faridabad, na Índia, se queixando de convulsões e dores de cabeça era preciso fazer alguns exames para identificar o problema. Poderia ser algo simples, mas o que ele tinha, surpreendeu os médicos que o atenderam. Depois de vários exames e uma ressonância magnética, eles descobriram o terrível diagnóstico. O seu cérebro estava tomado por cistos.

E o pior, não era apenas qualquer cisto. Ele tinha uma condição chamada de neurocisticercose, uma infecção do sistema nervoso central. E a causa dessa doença era provocada por uma tênia de porco parasita, chamada Taenia solium. Cada um dos cistos presentes no cérebro do paciente foi causado por uma única larva tênia.

Casos graves de neurocisticercose podem ser fatais. E esse caso, em particular, foi excepcionalmente grave, devido à enorme quantidade de cistos.

O diagnóstico

Segundo um relatório do New England Journal of Medicine, o homem foi levado ao departamento de emergência do hospital pelos pais. O homem teve várias convulsões e ficou confuso. Seus pais ainda relataram aos médicos que o jovem estava se queixando de uma dor no lado direito de sua virilha por uma semana.

Depois de fazerem os primeiros exames padrões, os médicos solicitaram exames de ressonância magnética e ultrassonografia. Os resultados foram assustadores. As imagens do cérebro do paciente mostraram que o seu córtex cerebral, o cerebelo e o tronco cerebral estavam cheios de larvas encistadas, chamadas de cisticercos. A ultrassonografia também revelou cistos no testículo direito e no olho.

A infecção


A infecção por T. solium só é chamada de cisticercose quando o parasita infecta o tecido muscular. No entanto, é uma doença silenciosa, e as pessoas infectadas podem estar com a infecção por anos sem sentir nenhum sintoma. A condição recebe o nome de neurocisticercose quando os parasitas se espalham por todo o organismo até chegar ao cérebro, criando lesões como as que aparecem nas imagens dos exames do homem.

O que chamou a atenção dos médicos nesse caso foi a quantidade de cistos, já que geralmente não há muitos deles. O caso desse homem foi tão grave que os médicos não conseguiram nem aplicar os medicamentos antiparasitários usuais. Nessa condição, eles poderiam intensificar a resposta inflamatória do hospedeiro aos parasitas. Na situação desse paciente, isso poderia ter piorado o inchaço em seu cérebro.

Como uma medida alternativa para tentar tratar o paciente, os médicos administraram um corticosteroide para reduzir a inflamação. E também aplicaram medicamentos antiepiléticos para tentar controlar as convulsões. Os dois medicamentos são conhecidos e comuns no tratamento da neurocisticercose.

Mesmo com os esforços dos médicos, a infecção já estava muito avançada. O homem acabou vindo a óbito duas semanas depois de dar entrada no hospital.

A neurocisticercose

A neurocisticercose é uma das doenças conhecidas como "doenças tropicais negligenciadas", endêmica para populações de baixa renda, e está especificamente relacionada à falta de saneamento básico.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), essa doença pode se contraída quando humanos ingerem ovos de tênia de porco, geralmente bebendo água contaminada por alguém que já tem a infecção, ou comendo carne de porco mal cozida. E é bastante comum em toda a América Latina e Ásia, e alguns casos também têm sido reportados na África Subsaariana.


Ei Fatos, não deixe de conferir:

2 SINAIS QUE FALTAM PARA JESUS VOLTAR - E SE FOR VERDADE

Próxima Matéria
avatar Cristyele Oliveira
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.

Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+