• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Mangá de Dragon Ball Super apresenta importante personagem

POR Gabi Noronha    EM Notícias      27/09/19 às 17h53

O mangá de Dragon Ball Super está cada vez mais interessante. Atualmente, a história está dividida em vários arcos narrativos. Goku já se encontra em treinamento com Merus, o líder da Patrulha Galáctica. Piccolo, por sua vez, está, cara a cara, com um capanga de Moro na Terra. Quanto a Vegeta, ele acaba de chegar ao planeta Yardrat para, assim como Goku, iniciar seu treinamento. O local, porém, se mostrou mais curioso do que os leitores pensaram de início. Por exemplo, ninguém, nem mesmo o Príncipe Saiyajin, imaginou encontrar Elder Pybara ali.

O corpulento personagem se revelou o responsável por ensinar a Goku uma de suas principais técnica, o teletransporte. Pelo jeito, sem a ajuda de Elder Pybara, o herói certamente teria morrido muito mais vezes. E sem exageros! Afinal, a método foi de extrema importância durante seu confronto com Cell e com Kid Buu, todos eles vistos em Dragon Ball Z. Agora, chegou o momento de Vegeta ter Elder Pybara como mentor e aprender e aprimorar seus poderes. No capítulo 52 do mangá de Dragon Ball Super, o saiyajin descobre um pouco mais sobre o Spirit Control. Uma técnica com inspirações em Naruto.

Elder Pybara revela a Vegeta que ele e todos os habitantes do planeta Yardrat possuem a habilidade de criarem clones e manipular seus tamanhos conforme desejam. Como novo mentor do herói, é bem possível que ele também aprenda a desenvolver o mesmo poder. E, quem sabe, alguns outros. Toda ajuda para enfrentar Moro é bem-vinda. De qualquer forma, o arco Prisioneiros da Patrulha Galáctica de Dragon Ball Super tem se mostrado tão bom quanto a fase de Jiren e o Torneio do Poder.

O caminho até Dragon Ball Super

Dragon Ball Z marcou toda a geração infanto-juvenil da década de 1990. A influência do anime no ocidente foi tamanha, que deixava várias pessoas grudadas na frente da televisão, para não perder nenhum suspiro dos Guerreiros Z. Por isso, quando o mangá, e consequentemente a série animada, chegou ao fim, se instaurou um vazio na rotina de toda criança ou adolescente que acompanhavam. Em uma tentativa de sanar um pouco a abstinência, foi lançado, logo em seguida, o anime Dragon Ball GT.

A intenção foi boa, mas o resultado nem tanto. Embora hoje o programa seja mais aceito, na época, ele sofreu diversas críticas negativas. Principalmente, porque a história não fazia parte do cânone. Quando chegou ao fim, no ano seguinte, os fãs tiveram que se contentar com as reprises de temporadas passadas da série. Nada de Dragon Ball foi feito por anos. Até que, finalmente, para a felicidade de todos, em 2015, estreou Dragon Ball Super. O anime, por enquanto, está em hiato. Provavelmente, teremos a adaptação quando o mangá estiver com mais capítulos publicados.

Próxima Matéria
Via   CB  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Mais aventuras em Instagram: @gabinoronhaf
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+