• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Milionária gasta toda a sua fortuna para adotar 75 órfãos

POR A redação    EM Lugares & Construções      09/09/15 às 17h43

Adoção é um processo pelo qual uma pessoa assume a paternidade de outra, geralmente uma criança. O pai ou pais biológicos ou jurídicos dessa pessoa transferem permanentemente todos os direitos e responsabilidades, juntamente com a filiação para os pais adotivos.

Ao contrário de tutela ou outros sistemas a adoção exige o reconhecimento da sociedade, seja através de sanções legais ou religiosas. Historicamente, algumas sociedades promulgaram leis específicas que regem a adoção. Muitos locais são populares por terem meios menos formais para tentarem conseguir executar a adoção com sucesso.

Os sistemas modernos de adoção, que surgiram no século 20, tendem a ser fiscalizados por estatutos e regulamentos específicos. Adoções pode ocorrer tanto entre membros da família ou indivíduos não aparentados. Historicamente, a maioria das adoções ocorriam dentro das próprias famílias.

9

Os dados mais recentes de adoções nos EUA indicam que cerca de metade das adoções são entre indivíduos aparentados. Um exemplo comum disso é a "adoção padrasto/madrasta", onde o novo parceiro de um dos pais podem legalmente adotar uma criança de relacionamento anterior dos pais. A adoção intra-familiar também pode ocorrer através da entrega da guarda, como resultado da morte dos pais, ou quando a criança não pode ser cuidada e um membro da família se compromete a assumir.

Infertilidade é a principal razão para as pessoas adotarem crianças. Um estudo mostra que este foi motivo foi o responsável por 80% das adoções infantis independentes e metade das adoções através de assistência social. Outras razões englobam: querer cimentar uma nova família após o divórcio ou a morte de um dos pais, a compaixão motivada por convicção religiosa ou filosófica, assegurar que doenças hereditárias não sejam transmitidas para os filhos e preocupações de saúde relacionadas com a gravidez e o parto.

Pic shows: The former millionaire who has fostered 75 kids. A businesswoman who became a millionaire through investments in coal mining is now hundreds of thousands of pounds in debt after having spent everything on adopting 75 orphans over the past two decades. Li Lijuan, a native of Wu

Uma ex-milionária chinesa está endividada (sem se arrepender) depois de usar seu dinheiro para cuidar de 75 órfãos doentes e abandonadas ao longo dos anos, de acordo com relatórios.

Li Li Juan, do distrito de Hebei, tornou-se uma milionária na década de 1980 através de sua empresa de vestuário que foi bem sucedida. Ao longo dos últimos 19 anos, a mulher de 46 anos tem usado o seu dinheiro para adotar crianças, muitas das quais foram abandonadas por suas famílias por causa de problemas de saúde ou deficiência. Muitas delas também foram abandonadas depois de perder seus pais através de desastres em minas de carvão ou outras tragédias.

11

Li agora tem uma dívida de mais de dois milhões de yuans pois a quantidade de dinheiro para criar os filhos começou a ultrapassar sua renda ao longo dos últimos anos. Li foi capaz de utilizar os fundos de uma de suas minas de minério de ferro, bem como seu negócio de roupas para criar os filhos. No entanto, a mina fechou em 2008 graças aos desenvolvimentos urbanos, tirando uma grande parte do salário de Li.

Pic shows: The former millionaire who has fostered 75 kids. A businesswoman who became a millionaire through investments in coal mining is now hundreds of thousands of pounds in debt after having spent everything on adopting 75 orphans over the past two decades. Li Lijuan, a native of Wu

Mesmo com ajuda extra de instituições de caridade e até mesmo amigos e familiares, Li tem lutado para manter-se com os custos de criação dos filhos e agora encontra-se endividada. Ela continua a criar os filhos em Shangquan Village e envia eles todos os dias para a escola na esperança de que "o conhecimento mudará seus destinos miseráveis", afirmou a empresária para a mídia chinesa.

Alguns de seus filhos anteriores já se tornaram estudantes universitários e funcionários públicos. A dedicação de Li para criar os filhos adotados foi destaque em 2011 depois de ela ter sido diagnosticada com câncer linfático em estágio inicial.

Próxima Matéria
A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+