icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Mulher mostra como fazer compras dentro de uma bolha por conta do coronavírus

POR Erik Ely EM Entretenimento 31/03/20 às 12h14

capa do post Mulher mostra como fazer compras dentro de uma bolha por conta do coronavírus

Recentemente, nos deparamos com várias atitudes criativas, para nos distrairmos durante a quarentena. Mas, claro, tudo dentro do permitido para manter o coronavírus o mais longe possível de nós. No entanto, uma mulher na Inglaterra elevou tudo para um outro nível, ao fazer compras dentro de uma bolha por conta do coronavírus.

Tranquilamente, a inglesa foi a um mercado na cidade de Herne Bay, que fica a 90 quilômetros de Londres. Entretanto, a diferença foi que ela fez suas compras dentro de uma bolha gigante. Assim, ela chamou a atenção, tanto de clientes, quanto de pessoas, que passavam na rua naquele momento. Mesmo tentando ficar o mais protegida possível, a mulher precisou de uma ajudinha para entrar no estabelecimento.

Essa mulher está fazendo de tudo para se proteger

Quando entrou no mercado, a mulher estava acompanhada de um homem que ajudou nas compras. Dessa forma, ele colocava tudo que ela selecionava no carrinho. Como uma resposta para os olhares estranhos de outras pessoas que estavam no mercado, o homem que a acompanhava avisou que ela era extremamente germofóbica e que fazer compras dentro de uma bolha, não era algo comum.

Em um determinado momento de sua jornada, a mulher percebeu que um curioso estava filmando a cena. Ao se aproximar da bolha, ele foi repreendido pela mulher, que pediu que ele não filmasse seu rosto. Não sabemos se a mulher também usou a bolha para ir em outros lugares ou se essa situação ocorreu apenas no mercado. Mas, de toda forma, esperamos que ela tenha limpado a bolha antes de entrar em casa.

Uma senhora inglesa que é extremamente germofóbica

Em um momento de pandemia viral como esse que estamos vivendo, pessoas que são germofóbicas, ou, misofóbicas, podem sofrer bastante. Desse modo, quem possui o transtorno, teme um medo irracional de ser contaminado por uma doença, infecção ou substância desagradável. O termo foi cunhado pelo Dr. William Alexander Hammond, em 1879. Na época, ele precisava de um termo, que pudesse descrever um de seus pacientes, que constantemente lavava as mãos. Em momentos como esse, esse transtorno não seria o maior dos males.

Com o tempo, descobrimos que a misofobia é uma das fobias mais comuns entre as pessoas. No entanto, tem sido encontrada ao lado de outras questões de saúde mental, como TOC, por exemplo. Além de ainda, nosofobia, que é o medo de uma doença específica, e hipocondria, ansiedade extrema de saúde. De todo modo, a misofobia está intimamente relacionada com o TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo). Dessa forma, uma pessoa que tem misofobia é extremamente envolvida em hábitos sanitários, como lavar as mãos e lavar-se constantemente. Tudo para que a pessoa consiga fugir do risco de contaminação de germes. Entretanto, isso pode levar uma a uma graus mais graves e atrapalhar até mesmo as diárias da pessoa.

No ocorrido na Inglaterra, podemos afirmar que o transtorno atrapalhou uma simples ida no mercado, que mesmo em condições de isolamento e distanciamento social, não justifica a proteção de uma bolha, para andar nos ambientes. Em muitos casos, a condição pode ser devolvida por conta de um trauma sofrido. Desse modo, pode ser que, depois que tudo isso passar, tenhamos uma grande leva de pacientes que possuam misofobia.


Próxima Matéria
Via   Revista Glamour  
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento têm como único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest