• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Nesse presídio, os detentos cuidam de animais abandonados

POR Bruno Dias    EM Compartilhando coisa boa      22/10/19 às 11h53

Ser preso deve ser uma das piores coisas da vida. Nós, que estamos do lado de fora, só imaginamos como deve ser a realidade dessas pessoas e tiramos de base, o que vemos nos jornais e, talvez, em alguma série. Entretanto, com certeza, a realidade deve ser muito pior do que a retratada na ficção. E a verdade é que nunca saberemos com certeza, a menos que vivamos essa experiência.

Algumas pessoas podem achar a condição de vida, teoricamente, não muito boa dentro das prisões, ainda que seja mais que justa, já que os presos estão pagando por seus crimes. Mas, em teoria, as prisões tinham que ser um lugar de reabilitação. O que, na prática, vemos que é bastante diferente.

A realidade de um presidiário dentro das cadeias mundo afora é para muitos desconhecida. O que essas pessoas fazem, em seu tempo livre, como é seu dia a dia e o que fizeram para estarem ali, são algumas das perguntas que podemos nos fazer, quando pensamos sobre o assunto.

Apesar de muitos lugares tentarem trabalhar a reabilitação dessas pessoas, alguns deles simplesmente não querem mudar. Felizmente, esse não é o caso do Centro de Detenção de Monroe, na Florida. Além de acreditarem em uma segunda chance, eles também fizeram algo para mudar e reabilitar os seus detentos, para que eles consigam voltar para vida em sociedade.

Programa

Para isso, eles juntaram os detentos com animais que sofreram maus-tratos e que foram abandonados. E essa ideia não é uma coisa nova. Os primeiros animais chegaram ao local, há 21 anos.

Primeiro, eram apenas alguns patos. Mas hoje, são 150 animais de todas as espécies. É possível encontrar preguiças, alpacas, cavalos, entre outros. A variedade de animais é tanta que é como se fosse uma verdadeira fazenda. Ela inclusive é chamada de Monroe County Sheriff"s Office Animal Farm.

"Achei que seriam apenas alguns porcos. Eu não sabia que iam ter cobras, lagartos, jacarés e tudo mais", disse Mike Smith, um dos detentos.

Essa fazenda fica em um espaço que fica bem ao lado do presídio. Os animais são levados até o local, por uma rede de resgate de animais.

Eficácia

Diariamente, os detentos, junto com especialistas, cuidam dos animais. E três vezes por semana, o Monroe County Sheriff"s Office Animal Farm é aberto para a visitação e chega a receber até 200 pessoas, por dia.

"Eles me mantiveram concentrado. Espiritualmente, eles me ajudaram muito. Eu definitivamente não vou esquecê-los, isso é certo", ressalta Smith.

"Fazer alguma coisa boa, quando eu realmente estava em uma situação muito ruim me deu paz", concluiu o detento.

E essa troca, entre os detentos e os animais, tem provado ser eficaz, já há mais de duas décadas. Talvez, isso aconteça pela empatia que se sente e por ser fácil perceber que os detentos estão, mais ou menos, na mesma situação em que o animal que chegou ali.

Ou talvez, também seja pela oportunidade de conseguirem trocar um carinho, sem se sentirem julgados, ou então pela bondade que realmente existe em todos nós e que, quando eles estão com os animais, parece aflorar.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+