• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Novas evidências foram encontradas sobre cometa que incendiou a Terra há quase 13 mil anos

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      27/03/19 às 14h20

Há aproximadamente 12.800 anos, nosso planeta enfrentou uma breve onda de frio mas que não teve nenhuma relação com a era do gelo. Por muito tempo, geólogos pensaram que o que ocasionou tal período tivesse sido uma explosão de ar ou fragmentos de um cometa. Algo que ficou conhecido como Teoria do Impacto do Dryas recente.

Tal evento pode ter sido o causador da destruição generalizada e o fim da Cultura Clóvis na América do Norte. Essa teoria é tida como controversa desde que foi proposta. Entretanto, evidências geológicas na América do Sul, descobertas por uma equipe de cientistas internacionais poderiam colocar tudo à prova.

As evidências

Sendo a mais recente indicação de um impacto que pode ter ocorrido durante o período do Dryas recente, uma cratera indica que os efeitos do evento possam ter sido muito maiores do que pensavam os cientistas. As descobertas da equipe foram publicadas recentemente na revista científica Science Reports.

A equipe por trás da descoberta foi liderar pelo paleontólogo chileno Mario Pino e contou com a ajuda de diversos geólogos do Chile e dos Estados Unidos. Outro nome de peso na equipe de Mario é o de James Kennett, professor emérito de geologia da Universidade da Califórnia.

A cratera foi encontrada pela equipe em Osorno, no sul do Chile. A cratera teria levado a destruição geral do planeta. Caracterizada pela queima da biomassa, extinção da megafauna e o resfriamento da Terra. "É muito mais extremo do que eu pensava quando comecei este trabalho. Quanto mais trabalho é feito, mais extremo parece", disse ele.

A descoberta ocorreu devido a um grupo de cientistas chilenos que estavam estudando os sedimentos no Sítio Paleontológico e Arqueológico do Quaternário, conhecido como Pilauco Bajo. Esses mesmos cientistas há alguns anos reconheceram mudanças no registro de sedimentos e que foram relacionadas ao evento do Dryas recente.

As mudanças incluíam um período que foi chamado de "tapete preto".  E, que coincide com o desaparecimento de fósseis da megafauna da América do Sul e artefatos humanos datados do Pleistoceno (12.800 anos atrás), indicando uma mudança severa no clima. O que acabou se tornando um grande descoberta. A grande maioria das evidências até o momento haviam sido encontradas no hemisfério norte.

Grande magnitude

A descoberta dessa cratera no Chile dá ainda mais credibilidade à teoria do impacto. Além de dar uma grande dimensão de seu tamanho. O grupo ainda executou diversas análises em busca de algo relacionado ao impacto. Elas acabaram revelando a presença de microesferas de minerais que se acredita terem se originado devido à temperaturas extremamente altas.

Os pesquisadores ainda notaram que essas microesferas contavam com altas concentrações de partículas de platina, ouro e ferro. Materiais raramente encontrados na natureza. Mas o que realmente surpreendeu foi a presença de cromo. Elemento não encontrado em nenhuma das microesferas do evento no Hemisfério Norte.

Elas coincidem com as que foram encontradas em rochas vulcânicas originárias dos Andes. Isso indica que o impacto também possa ter atingido essa parte da América do Sul. "Esta é mais uma prova de que o início do clima Dryas recente é um evento global extremo, com grandes conseqüências na vida animal e na vida humana na época. E essa seção de Pilauco é consistente com isso", disse Kennett.

Ao reconstruirmos a história geológica de nosso planeta, também aprendemos como ele evoluiu ao longo das eras e as consequências que isso teve na vida na Terra. Esse conhecimento ainda ajuda a determinar os efeitos que a humanidade tem tido no planeta nesse período recente da nossa história e que foi chamado de Antropoceno pelos geólogos.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+