• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O animal mais rápido do mundo definitivamente vai te decepcionar

POR Diogo Quiareli    EM Mundo Animal      14/08/18 às 14h15

O reino animal talvez seja o mais rico em diversidade do nosso planeta. Existem animais de todos os tipos, que podem se adaptar a qualquer ambiente e com as aparências mais diversas. Existem os que nadam rápido demais, o que são lentos na água, as aves mais velozes e, é claro, os terrestres que correm numa velocidade altíssima. No entanto, existe aquele mais rápido entre todas as espécies. Quando falamos a respeito, logo pensamos em um falcão peregrino, guepardos ou beija-flor, não é mesmo? No entanto, erramos completamente se pensarmos nesses exemplares aí. Segundo pesquisadores do Georgia Institute of Technology, as pessoas se esquecem do Spirostomum ambiguum.

Spirostomum Ambiguum

Essa é uma criatura que mais se parece com uma largata e pode atingir velocidades inacreditáveis em seu processo de encolhimento. Ele é um protozoário unicelular e pode ser encontrado em lagos e lagoas. Normalmente se movimenta por meio de cílios. Quando impressionado, o protozoário que mede cerca de quatro milímetros de comprimento se contrai na velocidade da luz. Com isso, ele é capaz de reduzir seu corpo em mais de 60%. Em apenas uma fração de segundos ele realiza essa atividade. O olho humano não consegue acompanhar esse encolhimento.

[video width="800" height="450" mp4="https://www.fatosdesconhecidos.com.br/wp-content/uploads/2018/08/1.mp4" autoplay="true"][/video]

Ainda não descobriram como o Spirostomum ambiguum consegue fazer isso de modo que não destrua suas organelas. Pesquisadores da Escola de Química e Engenharia Biomolecular da Georgia Tech buscam desvendar esse mistério. Uma bolsa recente foi recebida da National Science Fundation para auxiliar na tarefa. Parece estranho estudar movimentos quase impossíveis dessa criatura, mas as conclusões podem levar a grandes avanços na robótica e na nanotecnologia.

"Como engenheiros, gostamos de observar como a natureza lida com desafios importantes", disse o professor assistente da Georgia Tech, Saad Bramla. "Estamos sempre pensando em como produzir essas pequenas coisas que vemos na natureza. Se entendermos como funcionam, talvez isso possa servir para pequenos robôs que precisam se mover rapidamente com pouco uso de energia", completou. Os grandes vertebrados, como guepardos, pássaros ou humanos, precisam de proteínas chamadas actina e miosina para se moverem. Os protozoários não necessitam disso. Eles se movem usando apenas molas moleculares e motores biológicos.

Além disso, esses mecanismos dependem da física de criaturas com tamanho reduzido e que não podem ser reproduzidas em animais maiores. "Se eles tivessem as proteínas actina e miosina, que compõem nossos músculos, eles não poderiam gerar forças suficientes para se mover tão rápido", disse Bramla. "Quanto menor eles forem, mais sápido serão. 200 m/s. Isso é impressionante", concluiu. O cientistas e os demais envolvidos nos estudos usarão a matemática para estudar o protozoário. Eles buscam compreender como uma célula alcança velocidade tão elevada.

E aí, o que você achou dessa matéria? Sabia sobre esse animal? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria
Via   Gizmodo  
Imagens Recreio
Diogo Quiareli
Geminiano, 25 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+