• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O cão que aprendeu a se comunicar usando uma placa de som

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      07/11/19 às 11h04

Em síntese, cada cão consegue expressar as suas vontades de um modo diferente. Quando um cão está com fome, por exemplo, rapidamente o dono consegue perceber uma atitude peculiar. Afinal, rabos velozes, saltitos e latidos traduzem as inúmeras vontades do animal. Mas é possível o dono saber o que seu dog quer dizer exatamente?

Com o propósito de averiguar uma resposta para essa questão, a fonoaudiológica americana, Christina Hunger, resolveu tentar algo um tanto diferente. Como? Hunger resolveu criar uma experiência caseira.

A experiência

Basicamente, a fonoaudióloga está ensinando sua cachorrinha, de nome Stella, a "falar" com ajuda de placas de som. Isso mesmo. Stella, de 18 meses, é uma mistura das raças Catahoula e Blue Heeler e, até o momento, já aprendeu 29 palavras diferentes.

Analogamente, com esse vocabulário "vasto", Stella já aprendeu também até formar frases completas. As sentenças, claro, são um pouco primitivas. Mas a atitude da cadela é simplesmente surpreendente, não? Obviamente, a notável capacidade da cachorra é resultado de muito treinamento.

Para conseguir tal proeza, Hunger, que mora em San Diego, na Califórnia, usa em seu treinamento a terapia da fala, conhecida como Comunicação Aumentativa e Alternativa (AAC), aliada à psicologia animal. Em suma, a fonoaudióloga desenvolveu um sistema, composto por botões, para entender melhor o que Stella quer dizer.

O protótipo, criado por Hunger, possui um funcionamento simples. A primeira, parece algo de outro mundo, mas não é. O equipamento possui diversos botões do tamanho de uma pata. Ao serem pressionados por Stella, cada botão específico emite uma voz humana.

Com os treinos, Stella já sabe dizer, por exemplo, "cansada brincar dormir". Pois é, já deu para ver que Stella sabe se expressar bem mais. Um dia, a dog começou a chorar na porta da casa, e andar de lá para cá de maneira impaciente. Hunger, então, pensou que ela queria ir no quintal, fazer suas necessidades.

Para descobrir se era exatamente isso que Stella queria, Hunger foi até o sistema de botões. Claro, Stella a seguiu em seguida. Já ali, diante do equipamento, Stella apertou três botões. Basicamente, saíram as palavras "quero" "Jake" e "vem". Jake é o namorado de Hunger. Quando Jake chegou em casa, Stella voltou ao protótipo e apertou o botão "feliz".

Botão quebrado

Um episódio curioso foi quando Stella percebeu que um dos botões das placas estava quebrado.

De acordo com uma publicação no instagram de Hunger, "Stella caminhou até o botão quebrado e o pressionou. Stella manteve o botão apertado e nos olhava, como se dissesse, está quebrado".

O incidente ocorreu em agosto. Hunger diz que, agora, quer ensinar mais coisas para a cadela. Diariamente, a fonoaudióloga continua ensinando novas palavras à Stella. Dessa forma, todos os dias, acaba que Hunger também aprende algo novo. "Um cão realmente é importante na vida de um ser humano", revela.

Hunger trabalha com crianças de 1 e 2 anos, muitas das quais também usam dispositivos adaptativos que as ajudam a se comunicar. De acordo com a fonoaudióloga, a maneira como Stella usa as palavras para se comunicar, é semelhante a de uma criança de 2 anos.

E o seu cão, será que não precisa de um aparelho assim?

Próxima Matéria
Via   People  
Imagens People
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+