• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O coronavírus já está em todos os continentes

POR Erik Ely    EM Ciência e Tecnologia      28/01/20 às 09h42

Recentemente, a Austrália confirmou o primeiro caso oficial de coronavírus. Com isso, além da China, onde o surto começou, já são 11 países a confirmar casos da doença. De fato, o coronavírus já está em todos os continentes.

Nos Estados Unidos, por exemplo, dois casos já foram confirmados. Além disso, outros 60 suspeitos ainda estão em investigação. Enquanto isso, no Brasil, profissionais de saúde e hospitais já estão sendo orientados de como agir caso o vírus chegue.

Mais 5 casos confirmados na Austrália

Também conhecido como 2019-nCoV, o coronavírus de Wuhan surgiu na China, no mês passado. Contudo, a proporção com que o vírus está se espalhando tem assustado. Recentemente, 5 casos foram confirmados na Austrália. Com isso, é comprovado que a pandemia viral se espalhou definitivamente, para mais um continente. E agora, o coronavírus já está em todos os continentes.

Antes de atingir a Austrália, o vírus já havia atingido países como Estados Unidos e França, na semana passada. Além disso, no Brasil, também há suspeita de casos ainda não confirmados. Para se ter uma ideia, somente no último fim de semana, o número de casos confirmados em todo o mundo, triplicou para quase 2.900. Mas desse número, 2.744 permanecem na China, e 17 nos territórios de Hong Kong, Macau e Taiwan. Contudo, já são 80 mortos dentro das fronteiras da China continental. Enquanto isso, outros países ainda não acumularam mais de dez casos oficialmente confirmados.

Com os recentes casos na Austrália, as autoridades estão monitorando, de perto, viajantes que tenham passado pela China. Além de claro, aqueles que tenham entrado em contato com as cinco pessoas, que foram confirmadas com o 2019-nCoV. "Estamos trabalhando em várias frentes. Contudo, precisamos do apoio dos australianos. E com o nosso trabalho, o de outros países, poderemos garantir a segurança de visitantes e moradores no país", disse o ministro da Saúde da Austrália, Greg Hunt.

Entendendo como o surto viral se espalhou

No começo do surto, muitas das informações estavam confusas, porque a China trabalhou para controlar parte da narrativa. Contudo, isso fez com que a mídia entendesse a pandemia de diferentes formas. De fato, o resultado disso foi diferentes meios de comunicação se divergindo nas informações, em um mesmo dia, por exemplo.

Conforme o caso foi tomando proporções globais, o governo chinês divulgou mais informações sobre o caso, até como uma forma de alertar outros países. Segundo o ministro chinês, o vírus pode se espalhar antes mesmo do aparecimento de sintomas. Por isso, é muito importante manter o cuidado, com quem passa pelo país e outros que tenham casos confirmados.

Para auxiliar no caso, o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, está se reunindo com o governo chinês e especialistas sobre o surto. Em suas redes sociais, o executivo escreveu que a visita vai "estreitar a colaboração" entre a entidade e o país asiático.

Como uma das medidas para solucionar o problema, a cidade chinesa de Wuhan está construindo um hospital com 1.000 leitos, para tratar vítimas do vírus. Para agilizar o processo, mais de 100 trabalhadores planejam terminar a construção do hospital em seis dias. Além disso, para agilizar a abertura do hospital, edifícios pré-fabricados foram utilizados na construção.

Próxima Matéria
Via   G1     Estadão     Futurism  
Imagens G1 BBC
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+