• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O dia em que Hitler foi considerado um ""herói""

POR Arthur Porto    EM História      29/08/19 às 18h39

De acordo com pesquisas históricas, o antisemitismo de Adolf Hitler e o nacionalismo não foram diretamente estimulados na Primeira Guerra Mundial. Na época, o ditador era apenas um soldado. Recém descobertos documentos apontam dados até então desconhecidos. Cartas não publicadas e um diário escrito por veteranos que conviveram Hitler, por exemplo, mostram que o ditador sofria bullying.

Em suma, os documentos quebram toda a imagem que Hitler construiu durante a Segunda Guerra Mundial. Na Primeira Guerra Mundial, Hitler, além de ter sido soldado, exercia também o de mensageiro. Além disso, o ditador era ridicularizado pelos outros veteranos. De acordo com os documentos encontrados, os soldados que lutaram ao lado de Hitler na guerra o ridicularizavam por qualquer coisa. Segundo os registros, até por não conseguir abrir uma lata de comida com sua baioneta.

Os documentos

Ainda nesse ínterim, os soldados referiam-se ao ditador como "o artista" ou "o pintor". No registros, os veteranos afirmam que Hitler era um soldado extremamente submisso aos seus superiores. Os documentos também deixam claro que o ditador não gostava de escrever cartas e/ou beber cerveja.

As cartas e o diário também colocam em dúvida a participação da Hitler na Primeira Guerra Mundial. Além disso, as cartas confrontam a história de que Hitler teria sido um herói de guerra. No mesmo contexto, os documentos acabam desmistificando a suposta camaradagem com os demais soldados nas trincheiras.

De acordo com o historiador Thomas Weber, doutor em História Europeia e professor da Universidade de Aberdeen, na Escócia, "o mito de Hitler como um corajoso soldado e a camaradagem das trincheiras na 1ª Guerra foi usado pelo partido nazista para aumentar seu apelo popular". O professor afirma, no entanto, que Hitler atuou longe dos campos de batalha e era visto por seus pares como "um ser solitário".

Essas cartas permaneciam ignoradas até então porque estavam arquivadas sob um regimento diferente dos demais arquivos da guerra.

Os arquivos

De acordo com o historiador, Adolf Hitler tentou ingressar em outro partido político de extrema-direita antes de se filiar ao Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães. O partido era conhecido como Partido Nazista. Em 1919, o ditador havia sido rejeitado pelo recém-formado Partido Socialista Alemão, decisão que acabou sendo determinante para sua ascensão política.

Ainda segundo o historiador, o Partido Socialista, também de extrema-direita, era muito maior que o Partido Nazista. Acredita-se que o Partido Socialista possuía mais lideranças consolidadas. Como explica Weber, se Hitler tivesse sido aceito, provavelmente seria colocado numa função menor e, dessa forma "seria improvável que conseguisse assumir o poder".

Após ser rejeitado pelo Partido Socialista, Hitler se filiou ao Partido Nazista. No partido, tornou-se líder em 1921. Como consequência de sua vitória, a Partido Socialista foi dissolvido no ano seguinte e muitos de seus membros, incluindo o líder antissemita Julius Streicher, se uniram sob o comando de Hitler.

Fundado em 1920 como resposta da extrema-direita alemã à Revolução Alemã, de caráter comunista, o Partido Socialista, na época, era mais influente que o Partido Nazista. No início daquele ano, as lideranças nazistas chegaram a cogitar uma fusão com os socialistas. No entanto, a ideia não foi aceita por Hitler.

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+