• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O dia em que um comunista quase matou Adolf Hitler

POR Diogo Quiareli    EM História      11/11/19 às 18h28

Adolf Hitler. Esse é o nome de uma das personalidades mais famosas de todos os tempos. Embora seja famoso, não é visto com bons olhos pelo mundo. Isso porque Hitler foi um dos principais culpados pelo começo e andamento da Segunda Guerra Mundial. Além disso, ele era o líder dos nazistas alemães. Esse grupo perseguia, capturava e executava judeus, negros, homossexuais e outras minorias na Europa naquela época. Isso era feito com a intenção de purificar o país, criando então os arianos. Infelizmente, seus atos resultaram em milhões de mortes e isso assombra a humanidade até hoje.

No entanto, isso quase foi evitado. Hitler quase foi assassinado ainda no começo da Segunda Guerra Mundial. Um comunista seria o responsável por evitar um dos maiores assassinatos em massa da história. E pensando um pouco mais sobre essa história, resolvemos trazê-la para você, caro leitor. Confira conosco a seguir e surpreenda-se. Aproveite para compartilhar com seus amigos desde já.

O dia em que Hitler quase foi assassinado por um nazista

No dia 8 de novembro de 1939, um carpinteiro alemão quase mudou o rumo da história através de uma armadilha para Hitler. No entanto, Hitler, o ditador nazista, conseguiu escapar por muito pouco da emboscada preparada para ele, em Munique. Foram anos, até que Elser fosse reconhecido. Segundo historiadores, Hitler teria dito que teve uma "sorte do diabo" nos anos em que comandou a Alemanha nazista. A presença de espíritos malignos durante o seu domínio de terror é o motivo de muitas especulações.

O mais surpreendente é que ele conseguiu sobreviver à diversas tentativas de assassinato. Enquanto isso, inúmeros traços dos planos eram descobertos, antes de serem colocados em prática. Na maior parte dos casos, uma combinação de fatalidade, sorte, falhas técnicas e inépcia por parte dos possíveis assassinos ajudaram o ditador. De forma indiscutível, a mais conhecida dessas tentativas foi realizada por um grupo liderado pelo oficial do Exército alemão Claus Chenk von Stauffenberg. Isso aconteceu no dia 20 de julho de 1944. Enquanto seu nome ganhava destaque nos livros, o de Georg Elser ficava nas sombras.

Elser, 5 anos antes de Claus, teria tentado matar Hitler. Ele então instalou uma bomba caseira, na cervejaria Burgerbraukeller, em Munique. Esse foi o mesmo local do golpe fracassado contra Hitler no dia 9 de novembro de 1923. Anualmente, na véspera do aniversário do golpe, o líder nazista discursava nesse lugar. Isso era o suficiente para as pessoas que o queriam morto, e que então iam ao local, em busca de "vingança".

Os melhores planos

O dia 8 de novembro quase foi o último de Hitler. Elser havia sido meticuloso. A única coisa que o homem não previu foi que o ditador podia terminar seu discurso mais cedo. Ele então deixou o local antes mesmo de o artefato detonar. A bomba, implantada por Elser, explodiu pouco menos de 15 minutos depois. O feito matou oito pessoas, mas não quem Elser desejava. Em seguida, ele foi preso por uma patrulha, enquanto tentava fugir para a Suíça. O homem foi preso, torturado e executado, em abril de 1945. Isso aconteceu poucos dias antes do final da Segunda Guerra Mundial.

Realmente, nesse dia, toda a história do mundo seria mudada. Talvez, a Guerra não tivesse, de fato, prosseguido, e então, milhões de pessoas seriam poupadas.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo, afinal, seu feedback é extremamente importante para nós.

Próxima Matéria
Diogo Quiareli
Geminiano, 25 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+