• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O dia que um homem construiu um tanque de guerra para uma vingança pessoal

POR Cristyele Oliveira    EM Curiosidades      09/05/19 às 18h15

Às vezes, as pessoas vão longe demais quando não conseguem o que querem. Exemplo disso é o caso de Marvin Heemeyer. Depois que o homem teve a sua petição negada, ele decidiu se vingar. A petição em questão tentava impedir a construção de uma fábrica ao redor da sua propriedade em Gramby, no estado do Colorado. Após a negativa, ele equipou um antigo trator e o transformou em um tanque de guerra para poder massacrar a cidade que o prejudicou.

O homem estava motivado a impedir a construção do empreendimento, mas a sua petição à prefeitura da cidade foi ignorada. No entanto, a sua reação foi surpreendente, já que até então o homem era visto como um cidadão comum. Depois de várias tentativas, ele se viu em um beco sem saída. Foi quando começou a planejar um verdadeiro massacre como forma de vingança. Três anos depois que o seu pedido foi negado, a cidade de Gramby teve a resposta ao descontentamento de Marvin.

O homem

Marvin era o proprietário de uma pequena oficina de soldagem na cidade de Gramby. Ele comprou a terra e construiu a sua loja em 1992. Depois de alguns anos, ele concordou em vender as suas terras para uma empresa de concreto construir uma fábrica. Depois de várias negociações, ele finalmente fechou negócio com a empresa.

Em 2001, a cidade deu o aval para a construção de uma usina de concreto, delimitando a área ao lado das terras de Marvin. Naturalmente, o homem não gostou muito da ideia. Então ele deu entrada em um pedido para que usina fosse realocada um outro lugar. Mas o seu pedido foi negado pelas autoridades em várias ocasiões.

Insatisfeito com a decisão, ele deu início ao seu plano de vingança. Alguns anos antes, ele tinha comprado um trator com a intenção de criar uma rota alternativa entre a sua casa e a sua oficina. Mas agora, o velho trator teria um novo propósito, se tornar uma arma de destruição em massa, o killdozer.

Então ele começou a equipar o seu trator de esteira Komatsu D355A. Ele usou placas blindadas para cobrir a cabine, o motor e a parte dos trilhos. Ele fez tudo sozinho, e criou uma verdadeira armadura gigante. Para isso, ele usou uma mistura de concreto derramado entre chapas de aço, criando barreiras de mais de 30 centímetros de espessura.

O ataque

Depois de passar quase um ano e meio equipando o seu "tanque", Marvin estava pronto para preparar o seu ataque. No dia 4 de junho de 2004, ele se isolou dentro da cabine do tanque e partiu rumo à cidade.

Marvin saiu destruindo tudo desde a parede da sua loja. Depois, atravessou a fábrica de concreto que ele tanto foi contra, a prefeitura, o escritório de um jornal local, a casa da viúva de um juiz, uma loja de ferragens e outras casas pelo caminho. Depois do ocorrido, as autoridades descobriram que todos as casas ou prédios que ele havia destruído estavam de alguma forma relacionados com a sua situação com o comitê de zoneamento.

O seu ataque durou duas horas e sete minutos, e nesse tempo, ele conseguiu devastar a cidade. No total, foram 13 prédios danificados. O pânico foi tanto que o governador do estado cogitou a possibilidade de autorizar a Guarda Nacional a intervir no caso. Mas como Marvin se colocou estrategicamente dentro de um porão de uma loja, os helicópteros e mísseis antitanque posicionados não conseguiriam acertá-lo.

Encurralado pelas autoridades, Marvin acabou se matando com uma espingarda dentro da cabine do tanque. Os danos foram apenas materiais, causando quase US$ 7 milhões em prejuízos à prefeitura da cidade. Mas além de Marvin, nenhuma outra pessoa morreu durante o ataque.

Próxima Matéria
Via   Ati  
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+