icone menu logo logo-fatos-desconhecidos.png


O diretor do Google fez uma previsão do futuro estranhíssima, será que ele está certo?

POR Marilia Noleto    EM Ciência e Tecnologia      25/04/16 às 19h29
capa do post O diretor do Google fez uma previsão do futuro estranhíssima, será que ele está certo?

Dentro de 10 ou 15 anos, a humanidade será capaz de "prolongar a vida indefinidamente". Parece coisa de ficção científica para você? Pois essa é uma previsão muito concreta na visão do  futurista, inventor e diretor de engenharia do Google, Ray Kurzweil. Kurzweil vai além e diz que a humanidade vai aprender a lidar com todas as doenças, graças a nanorrobôs que circularão nossos vasos sanguíneos para controlar o estado do organismo e combater os factores prejudiciais.

O diretor do Google concedeu recentemente uma entrevista ao programa norte-americano NewsHour. Kurzweil explicou  que a maior parte do nosso cérebro vai se tornar uma espécie de disco rígido. Assim, se uma parte do nosso conhecimento é excluída, será possível recuperar o carregamento da informação necessária. Ele ainda afirma que por volta de 2040 chegaremos ao que ele chama de "singularidade" - a fusão de inteligência artificial e do cérebro humano para formar um super-homem.

Para o futuro mais próximo, as previsões de Kurzweil não são tão impactantes e, por vezes, podem atiçar o ceticismo em alguns de seus críticos. Por exemplo, o inventor previu que até 2019 cada pessoa no planeta poderá satisfazer suas necessidades básicas através do crescimento econômico; que as casas inteligentes vão se espalhar por toda parte; que as lentes de contato iriam oferecer realidade virtual e aumentada e que a capacidade de um computador $1000 será comparável à do cérebro humano.

Em relação aos robôs, Kurzweil estima que o convívio com humanos ocorrerá gradualmente; primeiro como assistentes em casa e, em seguida, como um condutor obrigatórios dos carros de passeio, até chegar aos nanorobôs presentes em nossos corpos. Ele acredita que até os anos 30,  o avanço da inteligência artificial será tão drástico, que será necessário reconhecer as máquinas possuem consciência. A partir desse momento, começa a diminuir a fronteira entre a consciência humana e artificial.

A biologia passará então a ser encarada como a programação - enfoque que permitirá "codificar" o novo homem e fazer o 'update' do corpo humano -, a velocidade de Internet aumentará e dos sistemas introduzidos no corpo, fazendo com que a inteligência artificial supere a do ser humano em milhões de vezes. Este processo será concluído em 2045, quando todo o planeta vai se tornar um único computador.

As tarefas subsequentes da humanidade, que já está fundida com a sua própria criatura (no caso, as máquinas), incidirá na exploração do universo, definindo padrões físicos e viajar para outras dimensões. Em suas previsões, Kurzweil não considera muitos fatores que podem prejudicar esse progresso, como guerras e fatores políticos, as desigualdades sociais, mudanças climáticas e até mesmo a falta de água fresca.

O inventor Ray Kurzweil  é conhecido por ter acertado algumas de suas previsões. A mais precisa ocorreu em 1990, quando ele previu que em oito anos a inteligência artificial iria bater a humana. Em 1997, um computador jogando xadrez Deep Blue derrotou o campeão Garry Kasparov. Ele também previu o domínio das redes de transmissão de dados sem fio para o início deste século e do desenvolvimento e da presença na Internet onipresente.


Próxima Matéria
avatar Marilia Noleto
Marilia Noleto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você!

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest