• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O lugar onde boa parte da população é negra de cabelos loiros

POR Leticia Rocha    EM Curiosidades      01/11/18 às 17h01

Nossas características fenotípicas são sempre ligadas a nossa ideia e distinção de raça. Segundo nossos estereótipos, pessoas negras têm cabelos crespos, nariz achatado e, óbvio, tom de pele escuro. Já os brancos têm cabelos e narizes com traços finos e a pele clara. No entanto, não é isso o que acontece nas Ilhas de Salomão. É muito comum encontrar no local negros de cabelos loiros.

É importante frisar que o cabelo loiro dessa parte da população é natural. Isso confunde muitas pessoas, que ficam realmente sem entender como isso é possível. Já que segundo todos os preceitos de raça, isso é quase impossível.

Hipóteses para os cabelos loiros

A situação peculiar fez com que várias pessoas buscassem respostas, explicações para o ocorrido. Muitas são as teorias cridas. Alguns acreditavam que o tom loiro dos fios era resultado da extrema exposição ao sol. Outros diziam que isso era resultado da alimentação rica em peixe.

Algumas pessoas acreditavam que na verdade isso era resultado de uma herança genética de antigos ancestrais. Um gene vindo dos mercadores europeus que passaram por ali no passado. No entanto, especialistas decidiram pesquisar a fundo a situação e o que descobriram foi que nenhuma das hipóteses criadas era verdadeira.

A explicação

Como a condição do cabelo loiro está condicionada a um gene raro, predominante associado aos moradores de países escandinavos e europeus, a situação chamou a atenção de especialistas. Pesquisadores da Universidade de Stanford, nos EUA, analisaram a saliva de mais de mil habitantes da ilha. Um grupo específico com 43 pessoas loiras e 42 de cabelos escuros ajudou a encontrar a razão para a pigmentação dos cabelos.

O motivo para que cerca de 10% da população da Ilha Salomão tivesse a pele negra e cabelos loiros, nada tem a ver com a genética de um ancestral europeu. De fato foi encontrado um gene, chamado de TYRP1, que causa a variação da cor. No entanto, ele não é encontrado no genoma de europeus.

Isso mostra o quanto nossa genética pode ser rica e variada. Nossos genes não levam em consideração a raça ou qualquer coisa do tipo, eles são o que são.

Próxima Matéria
Via   hypeness  
Imagens globo mdig
Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+