• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O que acontece se você comer larva de mosca?

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      05/12/19 às 13h25

A fome é um problema crônico no mundo. Cerca de 842 milhões de pessoas passam fome todos os dias. A pecuária é incapaz de produzir a demanda de carne que a humanidade exige da terra, da água e dos animais. Tanto que a Organização das Nações Unidas recomenda o consumo dos insetos, como uma alternativa viável. Mas convenhamos que, pelo menos para nós, brasileiros, comer insetos é bastante peculiar.

Pense se de repente você está almoçando e quando vai comer um pedaço de carne vê que nele tem várias larvas. Então você se lembra que moscas estavam sobrevoando sua comida um tempo antes. O mais provável é que você tenha comido uma carne infectada. Isso porque esses insetos são atraídos pode lugares quentes e alimentos expostos. Quando eles pousam deixam manchas escuras e claras. Elas podem ser os restos de excrementos ou então sua própria saliva. Mas será que existem consequências por ter comido suas larvas?

De acordo com a maioria dos pesquisadores, as moscas são extremamente sujas e muito propensas a espalhar germes. Isso porque o seu habitat é em materiais orgânicos em decomposição, independente se é animal ou vegetal, ou seja, é muito provável que frequente lixos e fezes.

Moscas

Elas são insetos, que fazem parte da sub ordem Brachycera que, por sua vez, são parte da ordem Diptera, ou seja, são animais que têm um par de asas. Algumas espécies de mosca conhecidas são Mosca-doméstica, a Mosca-varejeira, a Mosca de fruta, a Mosca-da-carne, a Mosca-de-banheiro, a Mosca-dos-estábulos, a Mosca de enxame, a Mosca de areia e outras.

Se as pessoas ingerirem acidentalmente suas larvas, as bactérias e vírus, que estão presentes no corpo das moscas, e também em seus ovos e larvas, podem acabar transmitindo várias doenças. Algumas delas são cólera, disenteria, febre tifoide e miíase, que é a mais preocupante de todas.

Nesse caso, as larvas podem ficar hospedadas no intestino ou no cólon da pessoa, podendo devorar o tecido desses órgãos. E isso causa lesões e infecções. Em casos assim, a pessoa sente dores abdominais, prisão de ventre e febre, dependendo do quanto foi ingerido. E além de ingerir essas larvas, as moscas também podem plantá-las no corpo das pessoas, como por exemplo em feridas.

Doença

Nos dois cenários, a miíase é possível. E se ela não for tratada de uma forma correta, isso pode levar a pessoa à morte. Caso o caso seja de tamanha gravidade, a primeira coisa a se fazer é procurar um médico. Ele, provavelmente, receitará alguns vermífugos para que as larvas e ovos sejam expulsos do corpo.

Se você ver que uma mosca pousou na sua comida, não apenas abane e coma. Jogue fora, porque o risco pode ser grande. Para prevenir o surgimento de moscas, é sempre bom deixar o ambiente limpo, tirar o lixo com frequência, tentar não acumular restos de comida e prestar atenção nas condições de limpeza, onde você compra os seus alimentos.

Mesmo que as moscas sejam conhecidas por causar várias doenças para os seres humanos, tanto elas já adultas, como suas larvas, podem trazer consigo vários benefícios. Algumas delas são usadas para experimentos genéticos. Elas também podem ser usadas como agentes de controle biológico de plantas daninhas e insetos que são pragas. E muitas moscas fazem um papel importante na polinização.

Além de tudo isso, elas podem ajudar agentes forenses na análise de casos criminais, no que é chamado Entomologia Forense. Ela é o estudo da biologia de insetos e outros animais, na coleta de pistas para processos criminais. As moscas ajudam, por exemplo, a ver quanto tempo elas estavam no cadáver, para descobrir a data do assassinato.

Próxima Matéria
Via   Mundo ecologia  
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+