• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


O que aconteceria se você parasse de arrotar?

POR Cristyele Oliveira    EM Ciência e Tecnologia      21/08/19 às 17h20

Uma coisa é fato: todo ser humano arrota. Arrotar faz parte do nosso sistema digestivo, e embora seja um pouco nojento e desagradável ele é necessário. Porém, é muita falta de educação fazer isso em meio a outras pessoas. Todo mundo sabe que você arrota, só que ninguém quer ver você em ação. Então, sempre que precisar liberar os gases do seu estomago faça isso em um lugar reservado para não incomodar ninguém. Mas as vezes não dá para segurar, então o mínimo que se pode fazer e se desculpar.

Tudo bem, normas de ética e convivência a parte, já parou para pensar como seria se a gente parasse de arrotar? Além de te poupar constrangimentos, isso traria alguma consequência para o seu corpo? Parar de arrotar faria o seu estomago explodir? Não necessariamente, embora isso e outros fatores pudessem romper o seu estômago. Sem contar que seria muito complicado liberar todos os gases presos dentro do nosso estômago.

Os gases

Uma pessoa média produz entre 1 e 4 pintas (entre 2 e 8 xícaras) de gás diariamente. Esses gases são decorrentes do ar que engolimos ao conversar ou comer. Além disso, tem também os gases que são produzidos no estômago quando o alimento é digerido. No fim das contas, todos esses gases se acumulam dentro do estômago. Esses gases são liberados através dos peidos e arrotos. Em média, 24 vezes por dia.

Pessoas que liberam esses gases através de arrotos excessivos podem ter uma condição crônica que causa esse distúrbio. Geralmente isso está relacionado a alguma doença de refluxo gastroesofágico, uma úlcera, síndrome do intestino irritável ou doença de Crohn. Outra hipótese também pode estar liada a uma dieta rica em fibras e alimentos que aumentam os gases.

Caso você não consiga liberar esse gás do seu estômago através dos arrotos e peidos, a sua barriga ficaria tão cheia e estufada que se pareceria com um enorme balão. Nesse caso, as paredes do seu estômago se esticariam até que perdessem a sua capacidade. A essa altura, o seu estômago poderia realmente se romper.

"Curiosamente, você pode romper o seu estômago se você comer demais", explica a Dra. Rachel Vreeman professora da Faculdade de Medicina da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos. "É possível, mas é muito, muito raro", afirma a especialista.

Então, se você comer mais do que pode aguentar e não liberar os gases produzidos, sim, você pode "explodir" o seu estômago.

Consequências

Então, se você parasse de arrotar para sempre e não conseguisse mais peidar, aí sim, você teria um problema bem grave. No caso de uma mulher que teve o estômago rompido durante as festas do Ano Novo Chinês, os gases não foram os únicos problemas.

A mulher foi internada em um hospital da capital chinesa, com um quadro grave de inchaço abdominal. Enquanto era submetida a uma cirurgia, o gás explodiu (literalmente) dentro de seu abdômen e o álcool acabou entrando em contato com um instrumento cirúrgico elétrico e resultou em um incêndio. Em essência, o seu estômago explodiu. Depois que o fogo foi controlado, os médicos continuaram o procedimento e ela teve o seu estômago removido.

Já tiveram outros casos registrados de estômagos rompidos. Mas isso geralmente acontece devido a comer demais, e não necessariamente ao acumulo de gases.

Se acontecer de você comer demais e não conseguir de librar do excesso de gases através dos arrotos, você ainda tem uma saída. Depois de passar pelos intestinos, o gás pode ser liberado por meio do peito. Então, mesmo que você nunca mais arrotasse, você ainda teria uma válvula de escape para evitar que você exploda.

E você, gostaria de parar de arrotar para sempre? Conta para a gente nos comentários e compartilhe com os seus amigos.

Próxima Matéria
Cristyele Oliveira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+